Rio de Janeiro CarioCão: Jogadores participam de ação com animais abandonados

CarioCão: Jogadores participam de ação com animais abandonados

Atletas dos times Fluminense e Flamengo vão entrar com cachorros abandonados resgatados por ONGs no próximo domingo (14)

  • Rio de Janeiro | Raíza Chaves, do R7*

Botinha, que vai acompanhar um dos jogadores do Fluminense

Botinha, que vai acompanhar um dos jogadores do Fluminense

Divulgação

Em uma ação conjunta de incentivo à adoção de animais, no domingo (14), os jogadores dos times Fluminense e Flamengo vão entrar com cachorros abandonados resgatados por ONGs do Rio de Janeiro, no clássico do Campeonato Carioca, no Maracanã.

A iniciativa do “CarioCão” partiu do Secretário Estadual de Agricultura, Marcelo Queiroz, responsável pelas políticas de Proteção e Bem-Estar Animal (RJPET) e contou com apoio do Governador Cláudio Castro e da FERJ (Federação de Futebol do Estado do Rio de Janeiro), através do presidente Rubens Lopes.

Com o aumento do número de animais abandonados, principalmente durante a pandemia, o secretário acredita que o futebol pode ser um grande mobilizador para incentivar as adoções de animais e, assim, desafogar as ONGs.

“Levar a campanha e os animais ao gramado do Maracanã no Fla-Flu é um acontecimento inédito, que só foi possível após parceria com a Federação de Futebol, que, ao receber a proposta, imediatamente apoiou a ideia. Acreditamos que com o lançamento da campanha “CarioCão”, os pets terão maior visibilidade e oportunidade de ganharem um lar”, disse o secretário.

Nando, que vai acompanhar um dos atletas do Flamengo no domingo (14)

Nando, que vai acompanhar um dos atletas do Flamengo no domingo (14)

Divulgação

Ainda segundo Marcelo Queiroz, o principal objetivo da campanha é conscientizar a população em relação a importância de adotar um amigo de quatro patas.

“O “CarioCão” vai unir duas paixões: o futebol, através do campeonato carioca que mobiliza os maiores clubes do nosso Estado e país, e os animais. É a oportunidade de ajudarmos aqueles que foram abandonados”, contou Marcelo.

Segundo governador do Estado, as políticas de Proteção e Bem-Estar Animal foram criadas com o objetivo de tornar o Estado do Rio de Janeiro uma referência nos temas.

“Esses animais são abandonados à própria sorte. Por isso, estamos agindo em defesa deles. Já criamos o selo Amigo dos Animais/ Pet Friendly. Além disso, publicamos o decreto que proíbe corridas de cachorros, como forma de evitar maus-tratos, e promulgamos lei que proíbe a comercialização de coleiras de choque,” disse o governador Cláudio Castro.

Com essas ações e com o lançamento da campanha “CarioCão”, o governador espera que a população receba o recado.

“É importante que as pessoas se atentem para a importância do significado da palavra “adoção” e se conscientizem do bem que podem fazer, ao adotar um bichinho de estimação”.

O primeiro clássico do Campeonato inaugura as ações do “CarioCão”, que se repetirá durante a competição, com a participação de uma ONG a cada rodada.

Para o presidente da FERJ, Rubens Lopes, a parceria será um sucesso e o futebol carioca ganhará ainda mais destaque com ações como essas.

"Abraçamos a causa para que os animais sejam abraçados. Daremos a visibilidade do futebol carioca em prol da causa nobre. É o Cariocão, de fato", disse Rubens Lopes.

Quem quiser conhecer os animais disponíveis para adoção da ONG 4Patinhas, basta acessar a rede social do projeto.

*Sob supervisão de PH Rosa

Últimas