Rio de Janeiro Corpo de jovem que se afogou no rio Guandu é encontrado no RJ

Corpo de jovem que se afogou no rio Guandu é encontrado no RJ

O acidente aconteceu na tarde de quarta-feira (30). O primo contou que Matheus se sentiu cansado e não conseguiu mais nadar

  • Rio de Janeiro | Mariene Lino, do R7*, com Record TV Rio

Foi encontrado na tarde desta quinta-feira (1º) o corpo do jovem Matheus Teixeira Lopes dos Santos, que se afogou no rio Guandu, em Nova Iguaçu, na Baixada Fluminense. Santos estava desaparecido desde a tarde de terça-feira (30). A informação foi confirmada pelo Corpo de Bombeiros.

O menino estava com o primo, Adriano, na localidade conhecida como Parque Todos os Santos quando se sentiu cansado e não conseguiu mais nadar. Em entrevista à Record TV Rio, Adriano contou que tentou segurar Matheus e chegou a afundar junto com ele três vezes.

Matheus se afogou no rio Guandu

Matheus se afogou no rio Guandu

Reprodução/Record TV Rio

“Ele sentiu cansaço e falou comigo. Tentei ajudar de todas as formas que eu pude. Ele chegou a me afundar três vezes, mas não consegui resgatar meu primo”, disse ele.

Adriano também contou que um barco de pesca que havia passado pelo local um pouco antes do ocorrido foi chamado para tentar ajudar no resgate. A mulher que estava na embarcação tentou puxar Matheus, mas o soltou quando o veículo ameaçou virar.

Um morador da região auxiliou nas buscas e contou que, juntamente com os bombeiros, pediu que a Cedae (Companhia Estadual de Águas e Esgotos) não abrisse as comportas de água para facilitar o trabalho dos mergulhadores.

“Elas [as comportas] dificultam nosso trabalho porque essa área é uma represa que circula a água do rio Guandu, fazendo um redemoinho”, explicou ele.

Outros casos

Nos último mês, outras duas pessoas morreram afogadas no rio Guandu.

Guilherme Mendes, de 10 anos, se afogou na localidade conhecida como Prainha do Guandu, também em Nova Iguaçu, no dia 6 de setembro. O corpo foi encontrado pelos bombeiros cinco dias depois.

Uma semana depois, o bombeiro reformado Sebastião Nunes, de 57 anos, foi arrastado pela correnteza e desapareceu na mesma região. O corpo foi localizado após sete dias de busca.

Por conta das mortes, moradores tiveram a iniciativa de colocar placas de conscientização para alertar pessoas que mergulham no rio e chamar a atenção das autoridades.

* Estagiária do R7, sob supervisão de Odair Braz Jr.

Últimas