Rio de Janeiro Família afirma que mototaxista foi torturado e morto por traficantes

Família afirma que mototaxista foi torturado e morto por traficantes

Moisés dos Santos Lucas entrou por engano em rua que termina na Baixa do Sapateiro após deixar passageiro na Nova Holanda

Um mototaxista, de 22 anos, teria sido capturado, torturado e morto por traficantes da Baixa do Sapateiro, na Maré, zona norte do Rio. Moisés dos Santos Lucas Gonçalves foi visto pela última vez na Ilha do Governador, no sábado (18).

Jovem entrou em rua por engano

Jovem entrou em rua por engano

Divulgação/Record TV Rio

Segundo os familiares, Moisés saiu por volta das 20h para levar um passageiro à comunidade Nova Holanda. Em seguida, o trabalhador entrou por engano em uma rua que termina na Baixa do Sapateiro.

A comunidade é dominada por uma facção rival do local onde Moisés mora, que é na Vila Joaniza, na Ilha do Governador.

A prima da vítima contou que os criminosos torturaram e assassinaram Moisés: "traficantes pegaram meu primo, torturaram ele e logo depois enviaram um áudio relatando tudo que ocorreu”.

A família afirma que possui dois áudios enviados pelos próprios criminosos com relatos da sessão de tortura e assassinato. Os parentes foram na comunidade tentar resgatar o mototaxista e os traficantes negaram que capturaram Moisés.

O pai do jovem relatou que conversou com os criminosos e se ofereceu para ficar no lugar do filho, mas os traficantes novamente negaram que teriam sequestrado Moisés.

“Eles negaram até o final, eu saí de lá sem nenhuma resposta. Eles mataram meu filho a pauladas e deixaram no meio da rua”

Uma ocorrência foi registrada na 37ª DP (Ilha do Governador) e encaminhada para a DDPA (Delegacia de Descoberta de Paradeiros). O caso é investigado como desaparecimento.

*Estagiário do R7, sob supervisão de Odair Braz Jr.

Últimas