Rio: quadrilha é presa por sequestro de influenciadores em Niterói

De acordo com a polícia, os suspeitos fingiam ser policiais militares para entrar no apartamento das vítimas após fazer pesquisas nas redes sociais

Uma quadrilha foi presa acusada de sequestrar influenciadores digitais em Niterói, na região metropolitana do Rio.

Suspeitos se passavam por policiais militares

Suspeitos se passavam por policiais militares

Reprodução/Redes Sociais

De acordo com as investigações, o grupo fazia um levantamento nas redes sociais e se passava por policiais militares a paisana para entrar na casa das vítimas. Em uma das ações, uma câmera de segurança registrou o momento em que os suspeitos atraíram um homem para o carro e realizaram um sequestro relâmpago.

O influenciador foi liberado após pagar R$ 5 mil, além de entregar o celular. Um amigo dele chegou a ser ameaçado de morte pelos sequestradores e roubaram mais de R$ 15 mil.

Em entrevista à Record TV Rio, o delegado Gabriel Ferrando afirmou que o trio pretendia faturar cerca de R$ 100 mil com os sequestros de influenciadores de Niterói. Para intimidá-las, eles iam pessoalmente até suas casas.

“Eles ameaçavam fazer mal a família da vítima, agredi-las fisicamente, além de forjar situações para prejudicar as vítimas. Com isso, elas cediam a essas investidas pessoais”, disse.

Ainda segundo a polícia, a quadrilha fez, pelo menos, três vítimas. Todas elas tinham em comum o fato de postar fotos dirigindo carros importados e em mansões de luxo. Um dos suspeitos conhecia um dos influenciadores e passou informações aos outros integrantes.

O grupo foi encaminhado para a 79ª DP (Niterói). Os agentes tentam localizar outras pessoas ligadas ao trio. Enquanto isso, os influenciadores de Niterói, com medo, preferiram fechar as redes sociais.

*Estagiária do R7, sob supervisão de PH Rosa