Rio de Janeiro RJ: Pelo menos dez são presos em megaoperação da Polícia Civil

RJ: Pelo menos dez são presos em megaoperação da Polícia Civil

Segundo a polícia, ação teve como objetivo cumprir 16 mandados de prisão contra suspeitos de homicídio e tráfico de drogas

A Polícia Civil do Rio realizou nesta quarta-feira (27) uma megaoperação para cumprir 16 mandados de prisão e dois de busca e apreensão contra suspeitos de homicídio e tráfico de drogas em Barra do Piraí, no Sul do Estado, Duque de Caxias, na Baixada Fluminense, e Senador Camará, na zona oeste da capital fluminense.

Pelo menos dez pessoas foram presas na operação

Pelo menos dez pessoas foram presas na operação

Reprodução/Record TV Rio

Segundo a polícia, pelo menos dez pessoas foram presas na ação, que contou com mais de 50 policiais e 20 viaturas.

Leia também: MP-RJ denuncia PMs suspeitos de assassinar dois jovens no RJ

De acordo com as investigações, houve um aumento no número de crimes em Barra do Piraí, sendo a maior parte deles ligada a disputas de territórios por organizações criminosas.

Um dos alvos da megaoperação foi um jovem de 20 anos que conseguiu fugir. A polícia disse que ele é sobrinho de um ex-jogador do Palmeiras e da Seleção Brasileira.

Em entrevista à Record TV Rio, o delegado Rodolfo Atala, da 88ª DP (Barra do Piraí), afirmou que alguns alvos da operação não moravam na cidade do Sul do Estado e iam até lá somente para cometer crimes.

Leia também: RJ: Polícia encontra sítios com mais de 1.000 plantações de skunk

"Descobrimos que criminosos da Baixada Fluminense vinham até Barra do Piraí exclusivamente para cometer esse homicídios. Eles se hospedavam em um hotel da cidade, cometiam o crime no dia seguinte e voltavam para as respectivas cidades. Eles fizeram isso por acharem que dificultaria as investigações, porque o fato de eles não serem oriundos de Barra do Piraí poderia dificultar o reconhecimento por testemunhas", disse o delegado.

A operação contou com o apoio de agentes da DHBF (Delegacia de Homicídios da Baixada Fluminense), da Polícia Militar e da Guarda Municipal.

*Estagiária do R7, sob supervisão de Paulo Guilherme

Últimas