São Paulo Câmara de SP define cronograma para votação de renda básica

Câmara de SP define cronograma para votação de renda básica

Caso seja prorrogado, auxílio emergencial por causa da pandemia deve chegar para 1,2 milhão de pessoas na cidade de São Paulo

Resumindo a Notícia

  • Bruno Covas enviou projeto de lei nesta quinta-feira (4)
  • O presidente da Câmara, Milton Leite, definiu o cronograma de votação
  • Votação em primeiro turno deve acontecer na quinta-feira (11)
Covas enviu projeto de renda básica

Covas enviu projeto de renda básica

Reprodução/Prefeitura de São Paulo

O presidente da Câmara Municipal de São Paulo, Milton Leite (DEM), definiu o cronograma de votação do projeto de lei para prorrogar a renda básica emergicial, enviado pelo prefeito Bruno Covas nesta quinta-feira (4), e marcou para a próxima quinta-feira (11) a apreciação do projeto em primeiro turno.

"O projeto que prorroga o auxílio será o primeiro a ser votado nesta Legislatura. Isto é simbólico porque reforça toda a intenção da Câmara em trabalhar com rapidez pelas prioridades do nosso povo e da nossa cidade", disse Leite.

Leia também: Após fim do auxílio, poupança amarga pior resultado da história

O projeto enviado por Covas autoriza a concessão e o pagamento por mais três meses da renda básica emergencial no município de São Paulo, a fim de reduzir os efeitos da pandemia causada pelo novo coronavírus. A Lei nº 17.504 foi aprovada em novembro de 2020 e, caso seja prorrogada, beneficiará 1,2 milhão de pessoas com investimento de R$ 420 milhões feito pela Prefeitura de São Paulo.

Antes da votação na próxima quinta-feira, a Câmara trabalha na composição das comissões permanentes do Legislativo. Conforme o cronograma, o prazo para que os líderes de bancadas indiquem os membros das comissões terminará no dia 9 de fevereiro.

No dia 11 de fevereiro, as comissões elegerão os seus presidentes e vice-presidentes. Em seguida, a Câmara aprecia em primeiro turno o projeto de lei da renda básica emergencial.

Últimas