São Paulo Criminosos colocam fogo em carro de reportagem da Rede Record no centro de São Paulo

Criminosos colocam fogo em carro de reportagem da Rede Record no centro de São Paulo

Vandalismo aconteceu durante os protestos da cidade

Criminosos colocam fogo em carro de reportagem da Rede Record no centro de São Paulo

Carro da Rede Record foi incendiado por criminosos

Carro da Rede Record foi incendiado por criminosos

Reprodução/Rede Record

Um pequeno grupo de criminosos infiltrado na manifestação pela redução das tarifas ateou fogo em um carro de reportagem da Rede Record na noite desta terça-feira (18). Os atos de vandalismo aconteceram enquanto a equipe de jornalismo da Record realizava a cobertura ao vivo do sexto dia de manifestações contra o aumento da tarifa do transporte público em São Paulo.

Infiltrados entre os manifestantes, os criminosos realizaram uma série de atos de violência durante a noite. Mais cedo, o mesmo grupo já havia quebrado várias vidraças da Prefeitura de São Paulo, picharam o prédio, depredaram e incendiaram um posto policial também em frente à prefeitura. Em todas as situações, manifestantes do Movimento Passe Livre se mostraram contra a violência e o vandalismo realizados pelo grupo.   Leia mais notícias sobre os protestos em São Paulo   Antes de atear fogo, os criminosos ainda picharam o carro e quebraram seus vidros. Os bombeiros tentaram controlar o incêndio, mas o veículo acabou destruído.

Leia o comunicado oficial da Rede Record:

A Rede Record de Televisão vem a público informar que todos os profissionais que trabalhavam na transmissão ao vivo das manifestações em São Paulo escaparam ilesos do incêndio no caminhão usado para a captação de imagens.
 
O protesto na porta da Prefeitura de São Paulo que teve momentos de tensão com a tentativa de invasão do prédio já estava esvaziado.
 
A grande maioria dos manifestantes já tinha deixado o local em passeata. Por isso, a Record tem a certeza de que foi atacada por uma minoria de vândalos.
 
Antes que o carro saísse, um grupo atacou o veículo com pedras e depois colocou fogo nos equipamentos.
 
A Record reafirma o seu compromisso de transmitir com fidelidade o protesto pacífico de milhares de pessoas nas ruas brasileiras e lamenta apenas que pequenos grupos tentem impor as suas ideias pela violência.