Sarampo

São Paulo Estado de São Paulo investiga 25 casos suspeitos de sarampo

Estado de São Paulo investiga 25 casos suspeitos de sarampo

Os casos são investigados como autóctones, ou seja, contraídos no próprio estado, e não em viagens. Dois são de Santos

  • São Paulo | Do R7, com informações da Agência Record

Vacina contra o sarampo

Vacina contra o sarampo

Marcelo Camargo/Agência Brasil

O estado de São Paulo investiga 25 casos suspeitos de sarampo, segundo a Secretaria da Saúde. Os casos são investigados como autóctones, ou seja, contraídos no próprio estado, e não em viagens.

O estado tem um caso autóctone confirmado de sarampo em 2022. Entre os casos investigados, dois pacientes são do município de Santos, no litoral. Em 2021, foram nove casos e, em 2020, 883 casos da doença confirmados.

A Secretaria de Estado da Saúde reforçou a importância da vacinação como forma de evitar a doença. Está em andamento desde 4 de abril uma campanha de imunização contra o vírus do sarampo. A imunização é voltada aos profissionais da saúde e, a partir de 3 de maio, serão vacinadas crianças entre 6 meses e até 5 anos. A meta é atingir 95% das crianças (público-alvo de 12,9 milhões).

A vacina tríplice viral, que protege contra sarampo, caxumba e rubéola, está disponível continuamente nas unidades de saúde.

A conscientização dos pais e responsáveis sobre a importância da imunização de rotina e não apenas em momento epidêmico ou pandêmico, como o atual, é fundamental para proteger as crianças. A orientação aos menores sobre a higienização correta das mãos e cuidados de prevenção também deve ser replicada em conjunto com exemplo a partir dos adultos de sua convivência.

Últimas