São Paulo Governo identifica 12 órgãos que 'não precisam existir' em SP

Governo identifica 12 órgãos que 'não precisam existir' em SP

Segundo vice-governador do estado, empresas, fundações e autarquias "não precisam existir para que a política pública seja executada"

Agência Estado
Rodrigo Garcia (DEM) falou em coletiva, nesta segunda-feira (17)

Rodrigo Garcia (DEM) falou em coletiva, nesta segunda-feira (17)

Charles Sholl/Raw Image/Folhapress

O vice-governador de São Paulo, Rodrigo Garcia (DEM), afirmou que foram identificados 12 órgãos, empresas, autarquias e fundações do governo estadual que "não precisam existir para que a política pública seja executada".

Segundo Garcia, o governo tem desenvolvido uma proposta de reforma administrativa centrado no enxugamento da máquina pública, na gestão financeira e em uma readequação tributária.

Leia também: Covas e Russomanno lideram disputa em SP, diz pesquisa

"A reforma administrativa é necessária para o Estado. É necessária porque a pandemia trouxe uma queda de atividade econômica, que gera uma queda de receita para o Estado, e, consequentemente, uma dificuldade do Estado cumprir as suas obrigações mínimas", afirmou Garcia.

Sobre uma mudança tributária, o vice-governador disse: "São Paulo não vai pelo caminho mais fácil, e, sim, pelo caminho correto que é reduzir benefícios fiscais e ter uma melhor administração".

Últimas