São Paulo Guia gastronômico revela segredos, mistérios e delícias escondidas na periferia de São Paulo

Guia gastronômico revela segredos, mistérios e delícias escondidas na periferia de São Paulo

"Prato Firmeza" reúne dicas e avaliações sobre os diversos tipos de comidas das quebradas

Guia gastronômico revela segredos, mistérios e delícias escondidas na periferia de São Paulo

A equipe do guia investigou todos os cantinhos da cidade

A equipe do guia investigou todos os cantinhos da cidade

Divulgação

Estava faltando em São Paulo um guia com as deliciosas surpresas gastrômicas espalhadas pela periferia da capital e da região metropolitana. Estava, porque foi lançado na última terça-feira, dia 24 de janeiro, o livro "Prato Firmeza", um projeto da Escola de Jornalismo Énois.

O guia gastronômico tem como ponto principal de orientação a dobradinha "Bom e Barato" e de quebra joga luz sobre uma faceta muito interessante da metrópole que é conhecida mundialmente pelos seus restaurantes. 

Leia mais notícias de São Paulo

Deste modo, o guia gastronômico das quebradas surge como um serviço pra quem come e empreende na periferia. Mas também com um papel político importante: mostrar que a cidade é maior do que o que se passa entre as marginais. 

As resenhas do guia foram produzidas por dez jovens, também moradores das periferias de São Paulo, em formação pela Escola de Jornalismo da Énois. Eles investigaram suas quebradas e descobriram preciosidade que agora são divididas com toda a população.  O guia também tem uma versão digital (clique aqui), com mapa, para ajudar na escolha do roteiro.

As dicas oferecidas no guia contemplam todos os gostos e vertentes culinárias. Tem dicas para veganos como a Casa da Lagartixa Preta - Malagueña Salerosa (rua Alcides de Queirós, 161, Casa Branca, em Santo André), do coletivo anarquista Ativismo ABC, que promove a noite da pizza vegana com comida a vontade por apenas R$ 18.

Para quem adora culinária nordestina o guia tem o Xodó da Bahia (rua José Barros Magaldi, 1078, jardim Novo Santo Amaro) de comida típica, na zona Sul perto do parque Santo Antônio; tem também, do outro lado da metrópole, o Mocofava, com receitas exclusivas o restaurante foi inaugurado em 1976. O carro-chefe é a mocofava que reúne o clássico caldo de mocotó com os ingredientes da favada, composta de fava, carne de sol e linguiça. A versão impressa do Prato Firmeza custa R$ 19,90 e é vendida pela internet (clique aqui)

    Access log