São Paulo Jovem é suspeito de esfaquear o próprio pai na Grande São Paulo

Jovem é suspeito de esfaquear o próprio pai na Grande São Paulo

Segundo a família, rapaz é esquizofrênico e tem brigas frequentes com pai. Caso aconteceu nesta quinta, em São Bernardo do Campo

  • São Paulo | Letícia Dauer, da Agência Record

Rua onde pai foi esfaqueado por filho em SP

Rua onde pai foi esfaqueado por filho em SP

Reprodução/Google Street View

Um homem foi esfaqueado pelo próprio filho após uma briga em São Bernardo do Campo, na região metropolitana de São Paulo, por volta das 8h desta quinta-feira (13).

De acordo com a Polícia Militar, houve uma acionamento para agressão, contra um homem de 52 anos, que teria sido esfaqueado pelo filho e socorrida por moradores da região.

Segundo a Polícia Civil, um filho do homem esfaqueado, de 24 anos, contou que tentou separar a briga entre o irmão gêmeo e o pai, mas não conseguiu impedir que o homem fosse ferido.

Já o suspeito de praticar a agressão relatou que o pai avançou em sua direção com uma faca nas mãos. Eles teriam entrado em luta corporal e ele conseguiu desarmar o pai. Em seguida, deu um golpe que atingiu o pescoço do pai.

Aos policiais, a esposa do homem ferido e mãe dos gêmeos contou que após filho levar uma bronca do pai, pegou um canivete e o atingiu no pescoço.

A mulher contou ainda que mesmo ferido, o homem saiu na rua para pedir ajuda. Ela e o outro filho tentaram fazer o mesmo, mas foram impedidos pelo agressor, que trancou a porta.

A vítima foi socorrida por vizinhos, que o levaram para à UPA (Unidade de Pronto Atendimento) Baeta Neves e, depois, ele foi transferido para o Hospital Estadual Mário Covas.

Uma outra irmã dos gêmeos contou para polícia que eles sempre tiveram problemas de relacionamento com os pais e o irmão suspeito era, realmente, o mais agressivo.

Ainda segundo ela, o pai nunca foi agressivo com os filhos. Além disso, os irmãos são esquizofrênicos e tem mania de perseguição, por isso em algumas ocasiões tendem a achar que as pessoas quererm matá-los.

O caso foi registrado como tentativa de homicídio no 6° DP de Santo André. A reportagem solicitou o estado de saúde da para a Secretaria Estadual de Saúde, mas não obteve retorno até esta publicação.

Últimas