Saúde Tal mãe, tal filha: o que o corpo da mãe diz sobre a saúde da filha?

Tal mãe, tal filha: o que o corpo da mãe diz sobre a saúde da filha?

Conheça a história de três famílias e desvende esse segredo

  • Saúde | Do R7

Becky conta também que herdou da mãe os seios grandes, assim como a barriga e as nádegas

Becky conta também que herdou da mãe os seios grandes, assim como a barriga e as nádegas

Reprodução/The Sun

Não são apenas as cores dos olhos e do cabelo, o tipo de pele ou a altura que herdamos de nossas mães. O biotipo do corpo diz muito sobre o estado de saúde geral, sem falar que algumas doenças são hereditárias, o que aumenta as chances de os filhos desenvolverem problemas, como diabetes e hipertensão, ao longo da vida. O tabloide The Sun reuniu algumas histórias de mães e filhas para provar que o corpo diz muito sobre a saúde.

Becky herdou artrite de sua mãe Elaine

Becky Cozer, 24 anos, herdou da mãe Elaine, 47 anos, a forma do corpo e a artrite — inflamação das articulações. Assim como a mãe, ela diz que adora comer junk food e tem consciência de que está acima do peso.

— Eu me preocupo muito com o meu peso e gostaria de ser mais magra, mas o difícil é encontrar tempo para fazer exercício, já que tenho uma filha de quatro anos e emprego.

Conheça heranças que filhas podem herdar da mãe

Becky conta também que herdou da mãe os seios grandes, assim como a barriga e as nádegas. A mãe não esconde que odeia o corpo e admite que já fez cirurgia para diminuir o peso:

— Quando olho para meu corpo nu, fico enojada. Por causa da artrite, não consigo caminhar por muito tempo e no frio a dor piora. Mesmo assim, tenho sorte que meu marido parece me amar como sou.

Medo do câncer de mama

Hayley Cornish, 31 anos, não herdou a forma do corpo da mãe Kim, 53 anos: a filha tem seios maiores, quilos extras e quadris mais largos. No entanto, pode herdar o câncer.

— Tento comer de forma saudável, mas amo chocolate. Tenho o biotipo do meu pai, que faleceu em março deste ano por conta de um câncer no esôfago.

O histórico de câncer preocupa Hayley. Em 2010, sua mãe foi diagnosticada com câncer de mama e recentemente terminou o tratamento. Kim conta os desafios que enfrentou com a doença.

— Passei por uma cirurgia e, mesmo assim, precisei de quimioterapia e radioterapia. Perdi a vontade de cuidar de mim e espero que minha filha nunca tenha de passar por isso.

Com medo da doença, Hayley admite que precisa cuidar melhor do corpo, manter o peso e fazer check-ups regulares.

Rachel se preocupa com a genética

Rachel Britton, 29 anos, é casada com Rick, 33 anos. O casal vive em Hampshire, Inglaterra, e tem um filho de dois anos chamado William.

Ela se preocupa com o sobrepeso e o que come e tem dificuldade de encontrar tempo para praticar atividades físicas, pois tomar conta de seu filho e trabalhar ocupam o seu dia todo.

"Pensava que ia morrer em um ano e meio", conta jovem que teve câncer de mama

Outro ponto levantado por Rachel é a preocupação com a genética herdada da mãe:

— Minha mãe tem artrite e acho que posso herdar isso dela. Por isso, preciso fazer check ups para saber melhor sobre isso e também controlar a minha pressão arterial.

Diane Vasey, 58 anos, mãe de Rachel, sofre de osteoartrite há dez anos. Ela controla a doença à base de esteroides e injeções regulares.

— Eu tento não deixar isso abalar a minha vida, apesar de sentir muita dor.

Além da osteoartrite, Diane também tem pressão alta. Para controlar, ela toma dois comprimidos e diz ter sorte de não sofrer quaisquer sintomas.

Últimas