Brasil Estúdio News deste sábado (30) reforça a importância de doar sangue com regularidade

Estúdio News deste sábado (30) reforça a importância de doar sangue com regularidade

Hematologistas Marta Lemos, do AC Camargo, e Cyntia Arrais, da Fundação Pró-Sangue, participam do programa

Marta Lemos e Cyntia Arrais falam sobre a dificuldade de lidar com a baixa nos estoques

Marta Lemos e Cyntia Arrais falam sobre a dificuldade de lidar com a baixa nos estoques

Divulgação

Embora o brasileiro seja bastante solidário e responda rapidamente às solicitações de doação de sangue, infelizmente o número de doadores continua distante dos padrões internacionais.

Se os possíveis doadores doassem ao menos duas vezes por ano, muitas das situações de estoque baixo estariam resolvidas no nosso país, segundo a hematologista e hemoterapeuta da Fundação Pró-Sangue, Cyntia Arrais.

O acesso da população a tratamentos aumentou, está muito mais acessível, consequentemente a necessidade de doadores também. 

“Se as pessoas tivessem essa cultura da regularidade seria muito mais fácil manejar os estoques, pois nosso objetivo é não faltar o sangue, é não chegar ao ponto de cancelar cirurgias eletivas, de postergar o tratamento do paciente por falta de sangue, todos os meses são importantes, todos os tipos sanguíneos são importantes e precisamos disso com regularidade”, ressalta Cyntia.

Uma bolsa de sangue, em torno de 450 ml, pode salvar até quatro vidas. Após uma doação de sangue total ele é fracionado, separado em laboratório pelo menos em três ou quatro partes, e cada parte do sangue é armazenada em uma condição e validade diferentes.

A especialista em hematologia, hemoterapia e terapia celular do AC Camargo Marta Lemos explica com o é feita a divisão.

“O sangue total é divido em pelo menos três produtos — a parte vermelha, que é o concentrado de hemácias e tem validade de 35 a 42 dias, conforme o conservante que tem na bolsa; o plasma é congelado e tem uma validade maior; e a plaqueta é armazenada em temperatura ambiente e tem validade de cinco dias. A cada cinco dias preciso ter a renovação nesse estoque de plaquetas para atender à necessidade dos pacientes, cada paciente vai ter necessidade de acordo com o tipo de doença, de procedimento e vai receber o produto específico, hemácia, por exemplo, se ele estiver com uma anemia, plasma para algum problema de coagulação, e plaqueta também para alguns tipos de coagulação no sangue”, diz Marta. 

A frequência de doações, segundo a legislação, por questão de segurança, é indicada a cada três meses para mulheres e, no máximo, três vezes ao ano; no caso dos homens, o tempo entre uma doação e outra pode ser menor, a cada dois meses, porém, no máximo quatro vezes por ano.

A doação é permitida a partir dos 16 anos, no entanto, entre 16 e 18 anos é necessária autorização dos pais ou responsável. Dos 60 aos 69 anos só podem doar pessoas que já tiveram pelo menos uma doação anterior para continuar, pois pessoas de mais idade podem ter mais risco de doenças como hipertensão, diabetes ou alguma cardiopatia.

O Estúdio News vai ao ar aos sábados, às 22h30. A Record News é sintonizada pelos canais de TV fechada 586 Vivo TV, 14 Oi TV, 578 Claro, 419 Sky e 2038 Samsung TV Plus, além do canal 42.1 em São Paulo e demais canais da TV aberta em todo o Brasil.

Últimas