Logo R7.com
Logo do PlayPlus
Notícias R7 – Brasil, mundo, saúde, política, empregos e mais
Publicidade

Marta Suplicy diz não ter pressa para indicar relator da reforma trabalhista

Senadora é presidene da Comissão de Assuntos Sociais, que vai analisar a proposta

Brasil|Do R7

marcou três reuniões para discutir o tema
marcou três reuniões para discutir o tema marcou três reuniões para discutir o tema

A presidente da CAS (Comissão de Assuntos Sociais) do Senado, Marta Suplicy (PMDB-SP), afirmou que "não tem pressa" para indicar o relator da reforma trabalhista no colegiado.

— Ainda não decidi. Nem atropelando, nem açodamento. A Comissão irá em um ritmo que permita a todos fazerem os aprofundamentos necessários.

A proposta, aprovada pela Câmara na semana passada, chegou nesta terça-feira (2) ao Senado. O texto vai passar simultaneamente pela CAE (Comissão de Assuntos Econômicos), comandada pelo senador Tasso Jereissati (PSDB-CE), que escolheu Ricardo Ferraço (PSDB-ES) como relator do projeto.

Marta pretende seguir o calendário defendido pelo governo, para que o projeto possa seguir para o plenário da Casa até o início de junho, mas disse que ainda poderá mudar de ideia dependendo do que for apresentado nas audiências públicas do colegiado.

Publicidade

Reforma trabalhista será analisada simultaneamente por duas comissões no Senado

A senadora marcou três reuniões para discutir o tema, uma delas já realizada, e afirmou que outras podem ser agendadas se houver necessidade.

Publicidade

— Aqui não é uma Casa carimbadora, é uma Casa revisora. Caso todos concordem que o que está lá colocado, está do agrado da maioria, aí nós iremos fazer um esforço para agilizar, porque a gente sabe da importância disso ser aprovado para o governo. Agora, caso a maioria discorde, nós vamos respeitar os senadores.

Ela disse que buscará alguém para a relatoria com a "mente aberta" para ouvir todos os pontos sobre a reforma, que pense no melhor para o trabalhador e não tome posições meramente políticas.

Publicidade

— O projeto é bom, a gente pode achar que tem de mudar uma ou outra coisa, e aí vamos debater para ver se é tão importante a ponto de que tenha que voltar para a Câmara. Não tem cabeça fechada, tem de fazer o melhor.

Senador do PMDB faz apelo para que reforma trabalhista passe pela Comissão e Constituição e Justiça

A parlamentar afirmou que não está sofrendo nenhuma pressão do governo para acelerar a tramitação. Pelo regimento, a proposta precisa ser votada primeiro na CAE antes de seguir para a CAS, que é a comissão de mérito. Caso a proposta tenha de passar pela CCJ (Comissão de Constituição e Justiça), como defendem alguns parlamentares, a tramitação teria de mudar para absorver o colegiado. Em qualquer dos cenários, a CAS é a última a deliberar.

Nesta quarta-feira (3), os senadores deverão votar dois requerimentos no plenário que pendem para que a proposta também passe por outras comissões da Casa. O senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP) solicitou que a proposta passe pela CCJ, presidida pelo senador Edison Lobão (PMDB-MA), e pela CDH (Comissão de Direitos Humanos), presidida por Regina Sousa (PT-PI). Governistas, entretanto, trabalham para que o texto seja encaminhado apenas para duas comissões.

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.