Logo R7.com
Logo do PlayPlus
Publicidade

Programa Trabalho, Justiça e Cidadania, que leva noções de cidadania e direito às escolas, chega à 2ª Região

O Programa é uma iniciativa da Associação Nacional dos Magistrados da Justiça do Trabalho (Anamatra) e tem como fundadora a desembargadora Beatriz de Lima Pereira, presidente do TRT da 2ª Região

Brasil|Do R7

Lançamento aconteceu no auditório do Fórum Ruy Barbosa, na Barra Funda, em São Paulo
Lançamento aconteceu no auditório do Fórum Ruy Barbosa, na Barra Funda, em São Paulo Lançamento aconteceu no auditório do Fórum Ruy Barbosa, na Barra Funda, em São Paulo

Na manhã desta sexta-feira (19), foi celebrada a consolidação e a expansão do Programa Trabalho, Justiça e Cidadania (TJC). O objetivo do programa TJC é visitar as escolas e oferecer noção de cidadania e direito às crianças.

Porém, hoje, foram os alunos da Escola Municipal de Ensino Infantil e Fundamental João Tibúrcio Silva Filho que visitaram as dependências do Fórum e puderam conhecer de perto o trabalho dos servidores e magistrados.

O Programa é uma iniciativa da Associação Nacional dos Magistrados da Justiça do Trabalho (Anamatra) e tem como fundadora a desembargadora Beatriz de Lima Pereira, presidente do TRT da 2ª Região.

A magistrada enfatizou a importância desse trabalho junto aos jovens estudantes, “vocês enriquecem nossas vidas nos repassando suas vivências. Dessa troca saímos todos enriquecidos e fortalecidos para a construção de uma sociedade mais justa”.

Publicidade

O juiz Bruno Perusso, presidente da Associação dos Magistrados da Justiça do Trabalho da 2ª Região (AMATRA-2), ressaltou o aumento no número de escolas atendidas, “até ano passado atendíamos apenas uma escola e nesse ano já iremos atender três, e firmamos importantes termos de cooperação com a presidência do TRT-2 e com a Escola Judicial, os quais prestaram essencial apoio à AMATRA-2 na execução do TJC”.

Em seu discurso direcionado aos jovens alunos presentes na plateia, o ministro Lélio Bentes Corrêa, presidente do Tribunal Superior do Trabalho (TST), falou sobre o papel deles na sociedade.

Publicidade

“Vocês têm direito de ajudar a construir uma sociedade mais justa, vocês têm o direito de sonhar. Hoje conversei com uma futura juíza, uma futura advogada, uma futura jogadora de futebol e uma futura locutora. Vocês têm direito de ser aquilo que nasceram para ser, porque vocês têm potencial para isso, vontade para isso e o apoio de pessoas que fazem da vida delas a dedicação a esse projeto de vocês”, disse o ministro.

O evento aconteceu no auditório do Fórum Ruy Barbosa, na Barra Funda - SP.

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.