Logo R7.com
Logo do PlayPlus
Publicidade

Beto Faro substitui Contarato e é o novo líder do PT no Senado

Parlamentar que deixa liderança esteve à frente das negociações para aprovação de medidas econômicas caras ao governo

Brasília|Bruna Lima, do R7, em Brasília

Senador Beto Faro é o novo líder do PT
Senador Beto Faro é o novo líder do PT Senador Beto Faro é o novo líder do PT (Jefferson Rudy/Agência Senado)

O senador Beto Faro (PT-PA) assume o comando da bancada do PT no Senado em 2024. Ele foi escolhido pelos colegas de legenda e vai substituir o senador Fabiano Contarato (ES) no cargo. Entre as prioridades na liderança, Faro citou a articulação para regulamentar a reforma tributária e para dar seguimento ao plano do governo em aprovar medidas econômicas para cumprir com a meta fiscal de déficit zero para 2024. 

“Os desafios são enormes. Como bancada do partido do presidente da República, nós temos que cuidar da regulamentação da reforma tributária, tratar das questões ambientais para apresentar [ao mundo] resultados positivos durante a COP-30, que acontecerá no Pará. Também precisamos dar sequência aos resultados econômicos positivos conquistados pelo governo até o momento”, disse o novo líder do PT ao ser anunciado para o cargo. 

Faro também é presidente do PT do Pará, sigla à qual é filiado desde 1987. Este é o primeiro mandato do petista como senador. Anteriormente, foi deputado federal por quatro mandatos consecutivos. Na Câmara, presidiu a Comissão de Meio Ambiente. 

No primeiro governo de Luiz Inácio Lula da Silva, Faro foi nomeado superintendente regional do Incra. Ele também presidiu o Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Bujaru, a Fetagri (Federação dos Trabalhadores na Agricultura) e a CUT (Central Única dos Trabalhadores) do Pará.

Publicidade

Antigo líder do PT no Senado, Contarato passou o bastão para Faro e demonstrou apoio ao colega partidário. "Não tenho dúvidas de que ele vai conduzir perfeitamente essa bancada que tanto luta pelo Brasil". 

Como líder, Contarato conduziu negociações para aprovação de medidas econômicas e sociais importantes ao governo. Também marcou posição como membro da CPI do 8 de Janeiro. 

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.