Logo R7.com
Logo do PlayPlus
R7 Brasília
Publicidade

Caiado diz que vai pedir suspensão do aumento da tarifa de ônibus entre DF e Entorno

Governador de GO afirmou neste domingo que acionará o Supremo Tribunal Federal e criticou reajuste sem consulta prévia ao governo

Brasília|Do R7, em Brasília

Ronaldo Caiado (União Brasil), governador de Goiás
Ronaldo Caiado (União Brasil), governador de Goiás Ronaldo Caiado (União Brasil), governador de Goiás

O governador de Goiás, Ronaldo Caiado (União Brasil), afirmou neste domingo (4) que vai acionar o Supremo Tribunal Federal nesta segunda-feira (5) para que seja suspenso o aumento da tarifa dos ônibus que fazem o trajeto entre o Distrito Federal e os municípios do Entorno do DF. Os novos valores começaram a valer neste domingo.

Segundo a Secretaria de Transporte e Mobilidade do DF (Semob), as empresas que atuam com autorização especial sofreram um reajuste de 25,1%. Já as passagens das linhas da empresa Taguatur foram reajustadas em 26,4%. De acordo com o Governo do DF, o aumento evita o colapso do sistema, que está há dois anos e nove meses sem reajuste.

Nas redes sociais, Ronaldo Caiado criticou o aumento sem diálogo prévio. "Sem consultar o Governo de Goiás e as prefeituras do Entorno do Distrito Federal, a Secretaria de Mobilidade do Distrito Federal (Semob) promoveu um reajuste de até 26% no preço das passagens de ônibus entre o DF e municípios do Entorno", escreveu.

"Vamos acionar amanhã [segunda-feira (5)] o STF pedindo a suspensão imediata desse reajuste", acrescentou. De acordo com o governador goiano, o aumento da passagem penaliza 175 mil passageiros que usam as linhas diariamente.

Leia também

"Temos que promover um debate entre a União, os governos de Goiás e Distrito Federal, conjuntamente com as prefeituras do Entorno, e definir o porcentual de subsídio de cada ente para reduzir o valor da passagem, como fizemos na Região Metropolitana de Goiânia."

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.