Logo R7.com
Logo do PlayPlus
Publicidade

Dino e Lewandowski devem discutir transição no Ministério da Justiça nesta segunda 

A posse de Lewandowski deve ocorrer no dia 1º de fevereiro e de Dino no Supremo Tribunal Federal deve ser em 22 do mesmo mês

Brasília|Gabriela Coelho, do R7, em Brasília

Lula indicou Ricardo Lewandowski para a Justiça
Lula indicou Ricardo Lewandowski para a Justiça Lula indicou Ricardo Lewandowski para a Justiça (Ricardo Stuckert/PR - 11.01.2024)

O atual ministro da Justiça e Segurança Pública, Flávio Dino, e o futuro, Ricardo Lewandowski, se reunem nesta segunda-feira (22) para acertar detalhes da transição. A posse de Lewandowski deve ocorrer no dia 1º de fevereiro. Dino deve assumir uma cadeira no Supremo Tribunal Federal no dia 22 do mesmo mês. O próximo ministro da Justiça já tem escolhido nomes para compor a sua equipe.

Ele deve indicar o procurador-geral de Justiça de São Paulo, Mario Sarrubbo, para assumir a Secretaria Nacional de Segurança (Senasp). A informação foi confirmada por interlocutores. O R7 apurou que Sarrubbo recebeu o convite e já aceitou, mas ainda está acertando alguns detalhes, como, por exemplo, o dia quando deverá tomar posse.

Clique aqui e receba as notícias do R7 no seu Whatsapp

Compartilhe esta notícia pelo WhatsApp

Continua após a publicidade

Compartilhe esta notícia pelo Telegram

Assine a newsletter R7 em Ponto

Continua após a publicidade

A primeira escolhida foi Ana Maria Neves, que acompanha Lewandowski desde os tempos de Supremo e será chefe de gabinete na pasta. O advogado Manoel Carlos de Almeida Neto também deve compor a equipe, como secretário-executivo do Ministério da Justiça. Os nomes devem ser anunciados de forma conjunta.

Desafios

Lewandowski terá pela frente o desafio de reverter crises na segurança pública no país. A questão das redes sociais também será pauta no Ministério da Justiça.

Como a legislação brasileira não prevê norma específica para a moderação do conteúdo, o Ministério da Justiça lançou no primeiro semestre de 2023 uma portaria que visa responsabilizar as plataformas digitais na veiculação de conteúdos com apologia à violência nas escolas.

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.