Brasília Embaixada pede que brasileiros deixem Kiev 'com urgência'

Embaixada pede que brasileiros deixem Kiev 'com urgência'

Recomendação é para que os cidadãos saiam da capital ucraniana e sigam para as fronteiras da Polônia, Romênia e Moldova

  • Brasília | Rossini Gomes, do R7, em Brasília

Edifício residencial destruído após ter sido atingido por míssil em Kiev

Edifício residencial destruído após ter sido atingido por míssil em Kiev

FOTO: GLEB GARANICH/REUTERS

A Embaixada do Brasil em Kiev pediu que os brasileiros deixem a capital ucraniana "com urgência", ainda nesta terça-feira (1º). Em mensagem enviada aos cidadãos que moram na cidade, o pedido é que sigam para as fronteiras da Polônia, Romênia e Moldova.

A orientação é avaliar as condições de segurança e, assim que possível, embarcar em um trem para a fronteira mais próxima.

A embaixada recomendou ainda "a necessidade de dirigir-se à estação central de Kiev antes do início do toque de recolher, às 20h. Aos que possuem carros, as rodovias que levam em direção à Polônia estão relativamente seguras."

As informações têm sido repassadas aos brasileiros que moram na Ucrânia em um grupo criado pela embaixada no Telegram.

"Brasileiros que se encontrem nas cidades de Kharkiv e Kherson devem permanecer onde estão, buscar abrigo seguro e manter as autoridades brasileiras informadas", completa a embaixada.

Novos ataques

Nesta terça-feira (1º), o porta-voz do ministério russo da Defesa, Igor Konashenkov, anunciou que o Exército russo atacará a infraestrutura dos serviços de segurança ucranianos em Kiev. Ele pediu a retirada dos civis que vivem perto dessas unidades.

"Para deter os ataques virtuais contra a Rússia serão realizados ataques com armas de alta precisão contra a infraestrutura tecnológica do SBU [serviço de segurança] e o centro principal da Unidade de Operações Psicológicas em Kiev. Pedimos aos habitantes de Kiev que moram perto dos centros de retransmissão que abandonem suas residências", afirmou.

Últimas