Logo R7.com
Logo do PlayPlus
R7 Brasília
Publicidade

Entrevista exclusiva: Ibaneis Rocha fala com o Balanço Geral Brasília após retorno ao cargo

O governador ficou 64 dias afastado por determinação do STF e fala sobre prioridades de governo e as investigações do 8 de Janeiro

Brasília|Bruna Lima, do R7, em Brasília

Governador Ibaneis Rocha retorna ao cargo após 64 dias afastado
Governador Ibaneis Rocha retorna ao cargo após 64 dias afastado Governador Ibaneis Rocha retorna ao cargo após 64 dias afastado

O governador do Distrito Federal, Ibaneis Rocha (MDB), concede nesta quinta-feira (16) uma entrevista exclusiva ao Balanço Geral Brasília. A entrevista vai ao ar no mesmo dia que o chefe do Executivo local volta ao cargo. Ibaneis ficou 64 dias afastado por decisão do ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal, que determinou a volta do governador ao cargo antes do período de 90 dias. 

À Record TV, Ibaneis falará sobre as prioridades de governo a partir do retorno, incluindo a área da Saúde. O GDF deverá publicar, em edição extra no Diário Oficial do Distrito Federal um edital para a construção de um novo hospital, no Recando das Emas. Há também a previsão de reformas nos hospitais do Guará e de São Sebastião. 

O governador deve comentar ainda o período em que ficou afastado e o processo que responde sobre os atos de 8 de Janeiro. Ibaneis é investigado pela Polícia Federal por suposta omissão durante os atos de vandalismo. A defesa do governador sustentou que a volta ao cargo não atrapalha o andamento das investigações. 

Mais cedo, o próprio governador afirmou que colaborou com a Justiça, fornecenedo depoimento e todos os elementos necessários para as apurações, incluindo os celulares e documentos apreendidos em mandados de busca e apreensão cumpridos na casa, no gabinete e no escritório de Ibaneis. 

Publicidade

Discurso

Em discurso, na manhã desta quinta-feira (16), o chefe do Executivo local comemorou o fim do que chamou de "martírio" e disse que manterá decisões tomadas pela vice-governadora Celina Leão (PP), como o reajuste de salários de servidores e a demissão da presidente do Instituto de Gestão Estratégica de Saúde do Distrito Federal (Iges-DF), Mariela Souza.

O governador anunciou, ainda, que o secretário de Segurança, Sandro Avelar, continuará a chefiar a pasta. "Já tinha convidado o Sandro Avelar para ser meu secretário. Ele tocou com maestria [a pasta] e vai continuar, até o dia que quiser, sendo meu secretário", afirmou Ibaneis.

Sobre a decisão do afastamento, Ibaneis disse que não guarda mágoas do ministro Alexandre de Moraes e ponderou que a decisão foi necessária no momento. "Estou muito feliz. Acho que sou a única pessoa que conseguiu tomar posse três vezes no Palácio do Buriti", comemorou. 

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.