Logo R7.com
Logo do PlayPlus
Publicidade

Ex-jogador do Barcelona é preso em flagrante por disparar com arma de fogo em Brasília

O atleta Douglas Pereira dos Santos foi solto um dia depois, sem a necessidade de pagar fiança, após a audiência de custódia

Brasília|Do R7, em Brasília

Lateral-direita Douglas Pereira foi preso em Brasília
Lateral-direita Douglas Pereira foi preso em Brasília Lateral-direita Douglas Pereira foi preso em Brasília

O jogador de futebol Douglas Pereira dos Santos foi preso em flagrante em Brasília por atirar com arma de fogo em via pública no Setor de Clubes Esportivos Sul. Douglas já atuou como lateral-direito em clubes de primeira divisão no Brasil, como o São Paulo, e no exterior, em times como o Barcelona e o Benfica. Atualmente o atleta está sem clube.

De acordo com o inquérito policial, o jogador afetuou os disparos com uma pistola calibre .380 em um estacionamento público, em 21 de abril, feriado de Tiradentes, por volta das 23h. Ele consumiu bebidas alcóolicas em um passeio de lancha no Lago Paranoá, quando, segundo os autos, teve uma discussão com outros passageiros do barco. Ao chegarem à marina, um segurança do local pediu que ele e as outras pessoas fossem embora. Foi quando o jogador decidiu ir até o carro dele, no estacionamento do clube e atirar para cima. 

Ainda de acordo com o inquérito, após o disparo, a Polícia Militar foi acionada pelos seguranças e Douglas entrou no mato para esconder a arma. Quando os policiais militares chegaram ao local e confirmaram com a esposa do jogador que ele tinha feito o disparo, eles o viram saindo do mato. Os policiais perguntaram ao jogador o que tinha ocorrido e ele negou que tivesse feito o disparo. No entanto, após uma busca no matagal, os agentes encontraram a bolsa de Douglas contendo cinco munições e o certificado da pistola, que estava em nome da mãe de Douglas. Os policiais não encontraram a arma. 

Perto do carro do atleta, os policiais encontraram também uma cápsula calibre .380, o mesmo calibre que consta na documentação encontrada na bolsa. O jogador acabou confessando que tinha feito o disparo, mas não disse onde tinha escondido a arma. Ele foi preso em flagrante e levado até a delegacia. A pistola não foi encontrada. Douglas foi solto em 23 de abril, sem a necessidade de pagar fiança, após a audiência de custódia.

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.