Logo R7.com
Logo do PlayPlus
R7 Brasília
Publicidade

Ex-ministro do GSI diz à PF que teria prendido o major que deu água a extremistas se tivesse visto a cena

Gonçalves Dias se referiu à conduta do militar José Eduardo Natale de Paula Pereira, filmado no Planalto durante o 8 de Janeiro

Brasília|Gabriela Coelho, do R7, em Brasília

Extremistas bebendo água durante invasão
Extremistas bebendo água durante invasão Extremistas bebendo água durante invasão

Em depoimento à Polícia Federal nesta sexta-feira (21), o ex-ministro do Gabinete de Segurança Institucional (GSI) Gonçalves Dias disse que teria prendido o militar que entregou água aos manifestantes que invadiram o Palácio do Planalto em 8 de janeiro.

Dias fez a afirmação ao ser questionado sobre a conduta do major José Eduardo Natale de Paula Pereira, que foi filmado por câmeras de segurança dentro do prédio durante os atos extremistas. Antes da afirmação, o ex-ministro ponderou e disse que o episódio "deve ser analisado pelas circunstâncias e os motivos do major".

Dias foi ouvido por cinco horas pela PF nesta sexta. Ele se demitiu na última quarta (19), após a divulgação de imagens que mostram que ele estava circulando em meio aos extremistas (veja no vídeo abaixo).

'Absurdo' ficar de fora de reuniões

O ex-ministro do GSI também classificou como "absurdo" não ter participado de reuniões com a Secretaria de Segurança Pública do Distrito Federal. A pasta era chefiada por Anderson Torres, preso há mais de três meses em Brasília por suspeita de omissão em relação aos atos extremistas de 8 de janeiro.

Dias afirmou ainda que não tinha como fazer as prisões dos invasores porque estava sozinho e um deles estava "altamente exaltado". No depoimento à PF, o ex-ministro do GSI acrescentou que cabia ao Exército fiscalizar e até retirar os acampamentos nos quartéis e que não tinha conhecimento das manifestações.

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.