Logo R7.com
Logo do PlayPlus
R7 Brasília
Publicidade

Gilmar Mendes diz que atos do 8 de Janeiro servem para cobrar responsabilidade das plataformas

Ao 'JR Entrevista', o decano do STF disse também que espera que o Congresso faça essa tarefa e encontre um meio de regulação ideal

Brasília|Do R7, em Brasília

Gilmar Mendes diz que atos extremistas são oportunidade para cobrar responsabilidade das plataformas de internet
Gilmar Mendes diz que atos extremistas são oportunidade para cobrar responsabilidade das plataformas de internet Gilmar Mendes diz que atos extremistas são oportunidade para cobrar responsabilidade das plataformas de internet

O ministro Gilmar Mendes, do Supremo Tribunal Federal (STF), disse ao jornalista Clébio Cavagnolle que os atos extremistas ocorridos em Brasília em 8 de janeiro são uma oportunidade para cobrar responsabilidades das plataformas de redes sociais. A afirmação foi feita no JR Entrevista que vai ao ar nesta segunda-feira (15), a partir das 19h30.

"Tenho dito que essa é uma janela de oportundade para regularmos de forma adequada, tal como vêm fazendo a Alemanha e agora a União Europeia, no sentido de cobrar algum tipo de responsabilidade das próprias plataformas. Acho que é isso que o Congresso está tentando fazer, e por isso também essa contrapressão, às vezes um tanto quanto incompreensível, das grandes plataformas", afirmou.

Compartilhe esta notícia no WhatsApp

Compartilhe esta notícia no Telegram

Publicidade

"Espero que o Congresso faça essa tarefa e encontre um meio de regulação, que será legitimado democraticamente, que será adequado a todos. Mas também estamos nos debruçando especialmente sobre o artigo 19 do Marco Civil da Internet. Já é um texto antigo, que regulou até aqui nossa vida na internet, mas que já sugere alguma obsolescência," afirmou.

Para o ministro, essa regulação não é suficiente. "O que está em jogo é o espaço público/equilíbrio," afirmou. "Nós percebemos que a regulação hoje não é suficiente para responsabilizar. O que está em jogo é o espaço público/equilíbrio."

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.