Logo R7.com
Logo do PlayPlus
Publicidade

Ligue 180 recebeu 568,6 mil chamados em 2023, diz Ministério da Mulher

Total de ligações representa aumento de 25,8% em relação ao ano anterior

Brasília|Victoria Lacerda, do R7, em Brasília

O Ministério das Mulheres lançou o Painel Ligue 180
O Ministério das Mulheres lançou o Painel Ligue 180 O Ministério das Mulheres lançou o Painel Ligue 180 ( Acácio Pinheiro/Agência Brasília)

Em 2023, conforme dados divulgados pelo Ministério da Mulher, o Ligue 180 registrou um total de 568,6 mil chamadas, representando um aumento de 25,8% em comparação ao ano anterior. A Região Sudeste liderou com 288 mil chamadas, seguida pelo Nordeste, com cerca de 137 mil. As regiões Norte e Centro-Oeste combinadas totalizaram pouco mais de 40 mil chamadas, enquanto a Região Sul contabilizou 57 mil.

O aumento na demanda pelo Ligue 180 resultou em um incremento de 23% no volume de denúncias de violência contra mulheres, totalizando 114,6 mil casos. As violações informadas também cresceram, passando de 442,4 mil em 2022 para 596,6 mil em 2023, refletindo um aumento equivalente de 25,8%.

Ao longo do ano, observou-se uma intensificação na divulgação da Central de Atendimento à Mulher, resultando em campanhas de utilidade pública mais abrangentes. A partir de abril, a implementação de um canal de atendimento exclusivo no WhatsApp ampliou ainda mais o acesso aos serviços, recebendo 6.689 mensagens até dezembro, abrangendo solicitações de informações e denúncias.

Conforme os dados divulgados, a maioria das denúncias (91,52%) dizia respeito a ameaças à integridade psíquica, física, negligência ou patrimonial, totalizando 546.061 violações. O impedimento do exercício da liberdade individual, sexual, de crença, laboral ou de expressão foi o segundo motivo mais comum, representando 5,63% das denúncias (33.616).

Publicidade

Ellen Costa, coordenadora-geral da Central de Atendimento à Mulher, enfatizou: "O Ligue 180 é um canal que orienta as mulheres sobre os mais diversos direitos que elas têm, além dos serviços especializados que estão mais próximos dela. Às vezes a mulher tem medo de seguir em frente com uma denúncia, porque ela acha que vai perder a casa ou a guarda dos filhos, por exemplo. Então as atendentes do canal repassam informações importantíssimas para que as vítimas se sintam seguras e acolhidas".

Em janeiro de 2024, foram realizados 48.560 atendimentos telefônicos e 810 via WhatsApp, totalizando 10.852 denúncias registradas.

Publicidade

Facilitando o acesso à rede de atendimento às mulheres

Recentemente, o Ministério das Mulheres lançou o Painel Ligue 180, uma ferramenta interativa disponível online que simplifica o acesso a informações sobre a Rede de Atendimento às Mulheres. Com mais de 2,5 mil pontos de atenção listados em todo o país, essa iniciativa visa proporcionar suporte às mulheres em situação de violência.

O Ligue 180, serviço público e gratuito do governo federal, oferece orientação sobre os direitos das mulheres e os serviços disponíveis em todo o Brasil. Funciona 24 horas por dia, incluindo sábados, domingos e feriados, e está acessível também pelo WhatsApp.

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.