Logo R7.com
Logo do PlayPlus
Publicidade

Lula diz que Lava Jato foi 'mancomunação' de juízes com os Estados Unidos

Declaração ocorreu durante anúncio da retomada dos investimentos na refinaria Abreu Lima, obra que se tornou símbolo da Lava Jato

Brasília|Hellen Leite, do R7, em Brasília

Lula na retomada das obras da refinaria Abreu e Lima
Lula na retomada das obras da refinaria Abreu e Lima Lula na retomada das obras da refinaria Abreu e Lima (Ricardo Stuckert / PR - 18/1/2024)

Sem citar diretamente a Lava Jato, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) afirmou nesta quinta-feira (18) que houve um combinado "entre alguns juízes e alguns procuradores subordinados ao Departamento de Justiça dos Estados Unidos que nunca aceitaram que o Brasil tivesse uma empresa como a Petrobras". A fala foi feita durante o evento que anunciou a retomada de investimentos e ampliação da refinaria Abreu e Lima (Rnest), em Ipojuca, no litoral sul de Pernambuco. A construção foi marcada por escândalos de corrupção e é apontada como um dos símbolos da Lava Jato.

"Se quisessem apurar corrupção de fato, você apura corrupção. O que não pode é punir a soberania de um país como o Brasil e da sua empresa mais importante, que é a Petrobras. A história ainda vai ser contada, tudo o que aconteceu nesse país foi uma mancomunação entre alguns juízes e alguns procuradores subordinados ao Departamento de Justiça dos Estados Unidos que nunca aceitaram que o Brasil tivesse uma empresa como a Petrobras", afirmou Lula.

"Há muita gente nesse país que teima em retroceder. O que fizeram com a nossa Petrobras? A privatização da Eletrobras, as pessoas não gostam que se fale, mas foi um escárnio que se fez nesse país em um setor estratégico como o setor de energia”, completou.

Ao R7, o senador Sergio Moro (União-PR) criticou a fala do presidente e disse que o petista "insiste em repetir os mesmos erros passados e criar fantasias sobre a Lava Jato, já que não consegue explicar a corrupção em seu governo." Moro atuou como juiz no processo da Lava Jato, na 13ª Vara Federal de Curitiba (PR).

Publicidade

O ex-procurador da Lava Jato Deltan Dallagnol também rebateu a fala do presidente. "Lula continua mentindo e tentando reescrever a história porque não consegue explicar os mais de 15 bilhões que a Lava Jato devolveu para a sociedade depois da roubalheira descoberta nos governos dele e da Dilma", disse em publicação nas redes sociais.

A reportagem tambémprocurou a Embaixada dos Estados Unidos para comentar o tema e aguarda posicionamento. 

Publicidade

Em 2022, o Superior Tribunal de Justiça (STF) mandou o Ministério da Justiça informar aos advogados de Lula se a Lava Jato formalizou um acordo de cooperação com autoridades norte-americanas. A defesa do petista queria usar a informação para alegar que os procuradores da força-tarefa atuaram fora dos meios legais.

Na época, a defesa de Lula alegou que o caso teria envolvido do FBI, a Polícia Federal nos Estados Unidos. A entidade teria ajudado a quebrar a criptografia do software de pagamentos da Odebrecht.

Publicidade

Refinaria em Pernambuco

A obra da construção do Trem 2 da refinaria está em fase de contratação e tem data para ser finalizada em 2028. Quando estiver pronta, a refinaria terá capacidade para processar 260 mil barris de petróleo por dia. As obras estão previstas para o segundo semestre deste ano.

A construção da refinaria foi marcada por escândalos de corrupção e foi um dos símbolos da Lava Jato. Na época, as investigações indicaram problemas relacionados aos contratos e possíveis desvios de recursos da obra. Localizada no Complexo Industrial Portuário de Suape, a 45 km de Recife, em Pernambuco, a refinaria começou suas operações em 2014 e é a unidade que apresenta a maior taxa de conversão de petróleo cru em diesel.

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.