Logo R7.com
Logo do PlayPlus
Publicidade

Mendes e Rosa acompanham Moraes e votam para tornar réus mais 250 denunciados pelo 8/1

Os denunciados foram presos em 9 de janeiro, em frente ao Quartel-General do Exército, em Brasília

Brasília|Gabriela Coelho, do R7, em Brasília

Presidente do STF, Rosa acompanhou Moraes
Presidente do STF, Rosa acompanhou Moraes Presidente do STF, Rosa acompanhou Moraes

O ministro Gilmar Mendes e a presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Rosa Weber, votaram com o ministro Alexandre de Moraes por tornar réus mais 250 denunciados que teriam participado dos atos extremistas de 8 de janeiro, em Brasília. Os dois se manifestaram nesta quinta-feira (18), sem apresentar voto escrito. Na quarta-feira (17), o ministro Dias Toffoli também acompanhou Moraes.

Após a conclusão desse quinto julgamento sobre o caso, na próxima segunda-feira (22) o total de réus poderá chegar a 1.045. Como a Procuradoria-Geral da República (PGR) apresentou 1.390 denúncias, faltarão 345 análises.

Compartilhe esta notícia no WhatsApp

Compartilhe esta notícia no Telegram

Publicidade

No voto, Moraes afirmou que a conduta por parte dos denunciados é "gravíssima". Os acusados podem responder pelos crimes de associação criminosa, tentativa de abolição violenta do Estado democrático de Direito, tentativa de golpe de Estado, ameaça, perseguição e incitação ao crime.

O julgamento dos ministros acontece de forma virtual. Nessa modalidade, eles votam por meio do sistema do STF. Se há pedido de vista, a votação é suspensa. Quando ocorre um pedido de destaque, a decisão é levada ao plenário físico da Corte.

Sexto julgamento

O plenário virtual vai julgar, entre os dias 23 e 29 de maio, mais 131 denúncias de envolvimento nos atos extremistas. Será o sexto conjunto de denúncias a ser analisado. Dessa vez, o STF só vai julgar casos de suspeitos de instigar a manifestação.

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.