Logo R7.com
Logo do PlayPlus
Publicidade

Ministério da Justiça assina plano de segurança com o Distrito Federal para atos do 8 de Janeiro

Pasta também entregou 20 viaturas ao governo do DF e outros equipamentos como armas e fardas; entenda

Brasília|Edis Henrique Peres, do R7, em Brasília

Cerimônia neste 8/1 vai celebrar a democracia
Cerimônia neste 8/1 vai celebrar a democracia Cerimônia neste 8/1 vai celebrar a democracia (Geovana Albuquerque/Agência Brasília)

O ministro da Justiça e Segurança Pública em exercício, Ricardo Cappelli, e a governadora em exercício do Distrito Federal, Celina Leão, assinaram na manhã desta quinta-feira (4) o plano de segurança para o ato em defesa da democracia marcado para 8 de janeiro, dia em que a depredação e invasão às sedes dos Três Poderes vai completar um ano.

O documento define o planejamento e as prioridades de atuação de cada órgão, como efetivo policial e organização do trânsito, com foco no evento que vai ocorrer no Salão Negro do Senado. Além da assinatura do plano de segurança, o Ministério da Justiça entregou ao governo do DF 20 viaturas, drones, armamentos, cartuchos e fardas para a segurança pública da capital, um investimento de R$ 3,6 milhões.

Clique aqui e receba as notícias do R7 no seu WhatsApp

Compartilhe esta notícia pelo WhatsApp

Continua após a publicidade

Compartilhe esta notícia pelo Telegram

Assine a newsletter R7 em Ponto

Continua após a publicidade

O ministro em exercício da Justiça, Cappelli disse que o evento do dia 8 de Janeiro é um ato importante e pela democracia do Brasil. “Na segurança pública, o pior caminho é ideologizar o debate. Na segurança pública não temos esquerda ou direita, o que tem é o certo e o crime. Todos têm que estar unidos. Não se trata de um ato de determinado partido ou governo”, disse.

Cappelli acrescentou que a manifestação democrática não pode ser confundida com ataque aos poderes ou depredação do patrimônio público, histórico, material e imaterial do Brasil.

Continua após a publicidade

Três Poderes

A cerimônia para lembrar os ataques antidemocráticos no 8 de Janeiro deve reunir cerca de 500 convidados no Salão Negro do Senado. “É um ato pela democracia brasileira. Eu não me lembro de outro ato com convites assinados pelos chefes dos Três Poderes. Este 8 de Janeiro será um ato pela Constituição, pela democracia revigorada”, afirmou.

Até o momento, o plano de segurança para o dia prevê o fechamento do acesso à Praça dos Três Poderes a pessoas e veículos sem autorização. Para isso, haverá a atuação de tropas especializadas e, segundo da Secretaria de Segurança Pública do DF, se necessário, linhas de revista. A região também será monitorada por meio de imagens de câmeras, drones e informações enviadas ao Centro Integrado de Operações de Brasília (Ciob).

Até o momento, não foi definida uma interrupção total do trânsito na Esplanada dos Ministérios. Segundo o plano, o fechamento das vias será a partir da Avenida Presidente José Sarney, via entre os dois sentidos do Eixo Monumental próxima ao Congresso Nacional, que antecede a Alameda das Bandeiras.

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.