Logo R7.com
Logo do PlayPlus
R7 Brasília
Publicidade

Morre economista Maria da Conceição Tavares, aos 94 anos

Professora e ex-deputada foi pioneira do pensamento econômico desenvolvimentista; segundo familiares, ela morreu dormindo

Brasília|Do R7

Maria da Conceição foi deputada federal pelo Rio de Janeiro (André Dusek/Estadão Conteúdo)

A economista, professora e ex-deputada federal Maria da Conceição Tavares morreu neste sábado (8) aos 94 anos. Ela foi pioneira do pensamento econômico desenvolvimentista, que defende uma maior intervenção do Estado na economia para estimular o crescimento. Segundo amigos e familiares, ela estava em casa e morreu dormindo durante a madrugada.

Nascida em Portugal, ela cresceu em Lisboa, onde cursou engenharia e se formou em matemática. Maria da Conceição se mudou para o Brasil em 1954 para fugir da ditadura salazarista e se naturalizou brasileira em 1957.

Ela se popularizou há alguns anos nas redes sociais, quando usuários começaram a compartilhar trechos de entrevistas e aulas dela. Foi professora na Unicamp (Universidade Estadual de Campinas) e na UFRJ (Universidade Federal do Rio de Janeiro).

Entre 1995 e 1999, Maria da Conceição foi deputada federal filiada pelo Rio de Janeiro. Ela é autora de livros e ensaios premiados e militante da causa democrática.

Publicidade

Nas redes sociais, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva lamentou a morte da economista. 

Lula lamenta morte de Maria da Conceição Tavares (Reprodução/X/Ricardo Stuckert)

Em nota, o presidente do BNDES, Aloízio Mercadante, afirmou que recebeu a notícia da morte de Maria da Conceição com “profunda tristeza”.

Publicidade

“Perdemos hoje uma gigante do pensamento brasileiro e mundial. Recebo com profunda tristeza a notícia da morte da minha querida amiga e mestra Maria da Conceição Tavares, a mais brasileira de todas as portuguesas. Com densa formação intelectual e profunda coragem, Conceição teve uma vida de compromisso com a democracia, com o desenvolvimento, com a distribuição de renda, com a justiça social e com o enfrentamento do neoliberalismo”, escreveu.

“Conceição ensinou toda uma geração que economista não era uma questão de mercado. Comemoramos o prazer de ter vivo na mesma época”, afirmou a economista Gloria Moraes, amiga e ex-aluna de Maria da Conceição, ao informar o falecimento.

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.