Logo R7.com
Logo do PlayPlus
Publicidade

Mulher de 30 anos morre depois de ter pescoço atingido por linha de cerol no DF

Thaís Nunes de Oliveira era técnica em patologia e trabalhava na Unidade Básica de Saúde de Ceilândia

Brasília|Emerson Fonseca Fraga, do R7, em Brasília

Linha com cerol causou ferimento fatal na técnica
Linha com cerol causou ferimento fatal na técnica Linha com cerol causou ferimento fatal na técnica (Iases/Divulgação — Arquivo)

A técnica em patologia Thaís Nunes de Oliveira, ferida por uma linha de cerol quando ia de moto do trabalho para casa em Ceilândia (DF), não resistiu aos ferimentos e morreu nesta terça-feira (12). Ela saía do trabalho de moto em 4 de fevereiro quando foi atingida no pescoço pelo objeto. Desde então, estava internada em estado grave no Hospital Regional de Ceilândia. A servidora pública do DF teve o pescoço atingido por uma linha chilena, tipo ainda mais cortante de cerol, proibida por lei na capital federal.

No dia, uma viatura da polícia, que estava próxima do local do incidente, socorreu Thaís e a levou para o hospital quando a viu cair da moto. A 23ª Delegacia de Polícia Civil (P Sul) é a responsável pela investigação do crime.

"No dia seguinte, nós já conseguimos identificar dois estabelecimentos clandestinos, próximos ao local do fato, que comercializavam essas linhas de cerol, essas linhas cortantes. E fizemos a apreensão de milhares de carreteis dessas linhas. Com relação à autoria do fato, as investigações prosseguem", afirma o delegado Petter Fischer Ranquetat, responsável pelo caso.

"Por enquanto não há nenhum indicativo de quem seria o autor", completa Ranquetat. Ele lembra que soltar pipa com cerol é crime.

O que é cerol?

Cerol é a mistura de cola com vidro moído ou limalha de ferro utilizada nas linhas de pipas, papagaios ou pandorgas, a fim de torná-las instrumento cortante. O uso da substância é proibido no Distrito Federal desde 2018.

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.