Logo R7.com
Logo do PlayPlus
Publicidade

PF investiga suposto superfaturamento na compra de carnes não entregues a indígenas

Controladoria-Geral da União analisou compras de 19 toneladas, entre 2020 e 2022, que nunca chegaram aos indígenas

Brasília|Gabriela Coelho, do R7, em Brasília

Indígenas em terras Yanomami
Indígenas em terras Yanomami Indígenas em terras Yanomami

A Polícia Federal de Tabatinga, no Amazonas, instaurou um inquérito para apurar suposto superfaturamento na compra de carnes que nunca chegaram aos indígenas. A informação foi confirmada pelo R7. A corporação encontrou inconsistências em licitações realizadas pelo governo federal nos últimos anos para a compra de alimentos e outros produtos.

A investigação começou após a Controladoria-Geral da União encontrar contratos de compra de 19 toneladas de carne a serem entregues a indígenas do Vale do Javari. Os processos foram assinados entre 2020 e 2022, mas o alimento nunca teria chegado aos indígenas.

Compartilhe esta notícia no WhatsApp

Compartilhe esta notícia no Telegram

Publicidade

Nesta terça-feira (16), o ministro da Justiça e Segurança Pública, Flávio Dino, usou asredes sociais para anunciar que a Polícia Federal está investigando a compra e a destinação de “toneladas de bistecas desaparecidas” que, segundo ele, seriam “supostamente direcionadas aos indígenas no Amazonas”, disse.

Leia mais: Governo não vai ceder 'um milímetro' a garimpeiros, diz secretário sobre crise yanomami

Outros documentos disponíveis no Portal da Transparência, da Controladoria-Geral da União (CGU), mostram que a Fundação Nacional do Índio pagou por itens como açúcar, achocolatado, biscoitos, arroz beneficiado, embutido, sucos industrializados e outros produtos comprados e distribuídos.

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.