Logo R7.com
Logo do PlayPlus
R7 Brasília
Publicidade

Professores da UnB entram em greve na próxima segunda-feira 

Greve por tempo indeterminado a partir de 15 de abril foi aprovada em assembleia por 257 a favor e 213 contrários

Brasília|Carlos Eduardo Bafutto, do R7, em Brasília

Professores aprovaram greve em assembleia
Professores aprovaram greve em assembleia Professores aprovaram greve em assembleia (Reprodução / Associação dos Docentes da UnB - 8.4.2024)

A Associação dos Docentes da UnB (Universidade de Brasília) decidiu nesta segunda-feira (8) fazer greve por tempo indeterminado a partir de 15 de abril. A greve foi aprovada em assembleia no Centro Cultural da Associação dos Docentes da UnB por 257 a favor e 213 contrários. Cerca de 600 pessoas participaram da votação, entre sindicalizadas, não sindicalizadas e convidadas.

Entre as reivindicações dos professores, estão a recomposição salarial, a equiparação de benefícios dos servidores do Poder Executivo com os os do Legislativo e Judiciário, além da revogação de todas as medidas provisórias, portarias e decretos que eles consideram nocivos aos servidores públicos.

Os servidores técnico-administrativos da universidade, também estão em greve desde o dia 11 de março.

Em dezembro do ano passado, o Ministério da Gestão e da Inovação em Serviços Públicos, encaminhou uma resposta aos servidores públicos federais, sem proposta de reajuste para 2024 e com reajuste escalonado de 4,5% em 2025 e 4,5% em 2026.

Publicidade

A campanha salarial foi lançada pela bancada sindical em maio de 2023, e em agosto, foi apresentada uma proposta conjunta com os índices de recomposição salarial, além do escalonamento para a reposição. A proposta divide o funcionalismo em dois blocos: Bloco I, recomposição das perdas salariais na ordem de 53,17% e Bloco II, a recomposição pleiteada é de 39,92%. A categoria docente se enquadra no Bloco II. 

Bloco I – Reivindicação 53,05% (com a confirmação da deflação em junho/2023 em

Publicidade

0,15%)

• Reajuste em 2024 – 15,24%

Publicidade

• Reajuste em 2025 – 19,85%

• Reajuste em 2026 – 19,85%

• Para efeitos de cálculos a inflação de 2024 (01/07/23 a 30/06/24) e 2025 (01/07/24 a

30/06/25) foi considerada 4%.

Bloco II – Reivindicação 39,82% (com a confirmação da deflação em junho/2023 em

0,15%)

• Reajuste em 2024 – 11,82%

• Reajuste em 2025 – 16,29%

• Reajuste em 2026 – 16,29%

• Para efeitos de cálculos a inflação de 2024 (01/07/23 a 30/06/24) e 2025 (01/07/24 a

30/06/25) foi considerada 4%.

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.