Logo R7.com
Logo do PlayPlus
R7 Brasília
Publicidade

Turista dos EUA some em cachoeira na Chapada dos Veadeiros após aumento no volume de água

Ele estava acompanhado de quatro homens; três conseguiram alcançar a margem e um precisou de resgate dos bombeiros

Brasília|Ana Isabel Mansur, do R7, em Brasília, Janaína Figueiredo e Amanda Dias, da Record TV

Trecho da Cachoeira Raizama, onde os turistas se banhavam, em Alto Paraíso (GO)
Trecho da Cachoeira Raizama, onde os turistas se banhavam, em Alto Paraíso (GO) Trecho da Cachoeira Raizama, onde os turistas se banhavam, em Alto Paraíso (GO)

Um turista de 30 anos vindo dos Estados Unidos sumiu nesse sábado (28), na Cachoeira Raizama, em Alto Paraíso (GO), região da Chapada dos Veadeiros, depois que o volume de água do local onde ele se banhava subiu em segundos. Segundo o Corpo de Bombeiros Militar de Goiás, o desaparecido é Raul Jimenez, morador de Miami, na Flórida. As buscas continuam na região, que fica no distrito de São Jorge, neste domingo (29). Veja como estava o volume de água na cachoeira:

Turista ilhado antes de resgate na Cachoeira Raizama, em Alto Paraíso (GO)
Turista ilhado antes de resgate na Cachoeira Raizama, em Alto Paraíso (GO) Turista ilhado antes de resgate na Cachoeira Raizama, em Alto Paraíso (GO)

De acordo com a corporação, Raul estava acompanhado de outros quatro homens. Três conseguiram alcançar a margem e um acabou ficando ilhado em um lugar descrito pelos militares como de "difícil acesso". Ele só foi resgatado pelos bombeiros por volta das 23h. 

O Grupo Voluntário de Busca e Salvamento da Chapada dos Veadeiros, composto por guias de turismo da região, está ajudando na operação. "O Raizama é um cânion, que precisa de técnicas verticais pra ser acessado. Então essa equipe está trabalhando junto com o Corpo de Bombeiros", relata Anaís Pinheiro Machado, que faz parte da organização. "Existe uma esperança que ele seja avistado com vida, então não podemos afirmar que houve um óbito", afirma.

Histórico de acidente no local

Na mesma cachoeira, em 30 de junho de 2019, um bombeiro militar da reserva morreu afogado enquanto fazia turismo. Lafayete Abreu, de 51 anos, morador do DF, estava praticando canionismo no local.

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.