Logo R7.com
Logo do PlayPlus
Publicidade

Uma em cada quatro pessoas no DF fez consumo abusivo de álcool em 2023, diz Secretaria de Saúde

Brasília ocupa segundo lugar no ranking de consumo excessivo de álcool em todo o país

Brasília|Do R7, em Brasília

DF é segunda UF com maior consumo abusivo
DF é segunda UF com maior consumo abusivo DF é segunda UF com maior consumo abusivo (Agencia Brasil/Reprodução)

Uma em cada quatro pessoas no Distrito Federal fez consumo abusivo de bebidas alcoólicas em 2023, segundo a Secretaria de Saúde. Com 25,7% dos moradores tendo entrado na estatística, o DF figura em segundo lugar no ranking de consumo excessivo de álcool no Brasil, atrás apenas de Salvador, que teve índice de 28,9%.

A OMS (Organização Mundial da Saúde) considera que a dependência em drogas lícitas ou ilícitas é uma doença. O uso indevido de substâncias como álcool, cigarro, crack e cocaína é um problema de saúde pública e também um fator de risco associado às doenças e agravos não transmissíveis, que englobam acidentes e violência – as principais causas de morbimortalidade em todo o mundo.

Atualmente, a estimativa é de que o álcool seja responsável por mais de três milhões de mortes por ano em todo o mundo, correspondente a 5,3% do total de óbitos – uma entre 20 ocorrências fatais, de acordo com a OMS. No DF foram 3.227 mortes entre 2016 e 2021 por causas plenamente atribuíveis ao álcool, alcançando a taxa de 23,9 óbitos por 100 mil habitantes no último ano. As fatalidades são predominantes no sexo masculino – 91% das mortes em 2021.

Estudos destacam a relevância dos fatores genéticos na transmissão da vulnerabilidade às dependências. Nesses casos, o desenvolvimento do transtorno é resultado da associação de condições biológicas hereditárias a situações ambientais ao longo da vida.

Publicidade

Como pedir ajuda

A Secretaria de Saúde disponibiliza atendimento nas unidades básicas de saúde, com acompanhamento de profissionais da Saúde da Família. Caso seja identificada a necessidade de tratamento mais intenso, é realizado o encaminhamento a um Caps AD, que atende jovens a partir de 16 anos.

O DF conta com sete dessas unidades, sendo duas com funcionamento 24 horas, incluindo fins de semana e feriados, localizadas em Ceilândia e no Setor Comercial Sul. As demais, com atendimentos diários, ficam no Guará, Santa Maria, Sobradinho, Itapoã e Samambaia.

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.