Logo R7.com
Logo do PlayPlus
Publicidade

Brasileiros deixam Israel em primeiro voo de repatriação após ataques; veja vídeo

Os primeiros 211 brasileiros a deixar o país em guerra cantaram o 'Hino Nacional' antes de embarcar em um voo da FAB

Brasília|Carlos Eduardo Bafutto, do R7, em Brasília

Avião deixou Tel Aviv na tarde desta terça-feira (10)
Avião deixou Tel Aviv na tarde desta terça-feira (10) Avião deixou Tel Aviv na tarde desta terça-feira (10)

Embarcaram no início da tarde desta terça-feira (10), em um voo da Força Aérea Brasileira (FAB), os primeiros 211 brasileiros a ser repatriados de Israel para o Brasil. O processo de repatriação começou após os ataques do grupo terrorista Hamas ocorridos no último sábado (7). O conflito já deixou mais de 1.300 mortos em Israel e Gaza. Antes do embarque, os brasileiros cantaram o Hino Nacional. A aeronave deverá pousar em Brasília no início da madrugada desta quarta-feira (11). Estão previstos mais cinco voos até o próximo domingo (15).

Em um vídeo obtido pela repórter Natalie Machado, da Record TV, o engenheiro agrônomo Antônio Odorico Carneiro relatou, ao lado da mulher, a bancária Wanderlúcia Rosário Guimarães Carneiro, a alegria de voltar ao Brasil.

Segundo o Ministério das Relações Exteriores (MRE), cerca de 1.700 brasileiros já pediram para voltar ao Brasil. De acordo com o Itamaraty, a maioria das solicitações é de turistas em Tel Aviv e Jerusalém. A Embaixada brasileira em Israel continua a receber, por meio de formulário online, os dados de brasileiros interessados na repatriação.

Compartilhe esta notícia no WhatsApp

Publicidade

Compartilhe esta notícia no Telegram

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) usou as redes sociais para informar o embarque. Segundo ele, o governo federal está atento e trabalhando para trazer de volta todos os brasileiros que solicitarem. Lula disse também que o governo vai "fazer todo o possível para o processo de paz na região".

Publicidade

Segundo o Itamaraty, os candidatos à repatriação estão sendo acomodados em listas de prioridade. "O Ministério das Relações Exteriores [MRE] reitera a orientação no sentido de todos os nacionais que possuam passagens aéreas, ou condições de adquiri-las, embarquem em voos comerciais a partir do aeroporto Ben-Gurion, que continua a operar", disse o MRE em nota.

Ainda de acordo com a pasta, o Escritório de Representação em Ramala está em contato com os brasileiros na Faixa de Gaza e com as autoridades responsáveis na região. "A Embaixada do Brasil no Cairo, por sua vez, segue em contato com as autoridades egípcias para verificar a viabilidade da passagem segura para o Egito dos nacionais interessados em ser retirados da Faixa de Gaza", diz o MRE. O governo brasileiro reitera a recomendação de evitar quaisquer deslocamentos não essenciais para a região.

Publicidade

Entenda

O grupo palestino Hamas lançou no sábado (7) mais de 5 mil foguetes em direção a Israel e sequestrou corpos de soldados israelenses mortos em confrontos na fronteira, afirmou a ala militar da organização islâmica, enquanto Israel declarava estado de alerta de guerra.

O Departamento de Estado dos Estados Unidos classifica, desde 1997, o Hamas como uma organização terrorista. Militantes do Hamas conseguiram se infiltrar no país, inclusive com o uso de parapentes. Eles mataram e sequestraram civis e militares.

O primeiro-ministro de Israel, Benjamin Netanyahu, prometeu uma forte resposta ao Hamas por sua ofensiva militar de surpresa. "Estamos em guerra. Isso não é uma simples operação. [...] O inimigo pagará um preço sem precedentes", disse Netanyahu, em uma mensagem de vídeo em que reconheceu que o Hamas lançou "um ataque-surpresa criminoso" e anunciou ter ordenado "uma extensa mobilização" de reservistas.

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.