Logo R7.com
Logo do PlayPlus
Publicidade

Cerca de 3 mil fazem manifestação em frente Assembleia Legislativa do Paraná

Servidores questionam PL 252/15, que modifica formas de repasse da previdência 

Cidades|Do R7

Os manifestantes protestam contra o PL 252/15 que será discutido e votado hoje pelos deputados
Os manifestantes protestam contra o PL 252/15 que será discutido e votado hoje pelos deputados Os manifestantes protestam contra o PL 252/15 que será discutido e votado hoje pelos deputados

Aproximadamente 3.000 pessoas, segundo a Polícia Militar, fazem uma manifestação nas imediações da Assembleia Legislativa do Paraná, na região central de Curitiba, nesta segunda-feira (27). Os manifestantes protestam contra a votação do PL 252/15, que modifica as formas de repasse financeiro para a previdência social e será discutido e votado hoje pelos deputados. Policiais cercam o prédio e impedem a aproximação dos civis.

Entre os servidores públicos que protestam estão professores universitários e da rede estadual, trabalhadores do ensino, agentes penitenciários e trabalhadores do Detran (Departamento de Trânsito). Segundo a APP-Sindicato (Sindicato dos Trabalhadores de Educação Pública), cerca de 5.000 pessoas participam do ato.

A intenção dos manifestantes é fazer uma vigília e amanhecer no local para acompanhar a continuidade da discussão do projeto de lei nesta terça-feira (28).

Após o fim da primeira grevedos professores da rede estadual neste ano, que também foi motivada por mudanças legislativas, o governo estadual apresentou à Assembleia o PL 252/15. A proposta prevê que o governo retire parte do pagamento de 33.000 servidores aposentados do fundo de financiamento, bancado pelo tesouro do Estado.

Publicidade

Com as mudanças, os aposentados passarão a receber por meio do fundo previdenciário, que é fomentado pela poupança dos servidores.

Para os manifestantes, as transformações são uma estratégia do governo estadual para poupar um gasto de R$ 150 milhões e, assim, não comprometer a folha de pagamento.

Publicidade

Os deputados discutirão e votarão o projeto em três sessões. A primeira acontece nesta segunda-feira e condiciona a data da segunda, que pode ocorrer ainda hoje ou amanhã.

Apenas após a partir da segunda sessão de votação e discussões podem ser propostas emendas ao projeto. Nesse caso, a proposta e os indicativos de modificação ainda terão de ser analisados pela Comissão de Constituição e Justiça da Assembleia, que se reúne apenas às terças-feiras.

Leia mais sobre Cidades 

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.