Logo R7.com
Logo do PlayPlus
Publicidade

Chef leva clientes para dentro de comunidade no Recife (PE), unindo turismo e gastronomia

Geiseane, conhecida como Negralinda, conta como transformou sua realidade ao levar turistas para conhecer a cultura da região

Cidades|Isabelle Amaral, do R7, enviada a Gramado (RS)*

Após ter sucesso em seu negócio, Geiseane criou instituto para capacitar mulheres
Após ter sucesso em seu negócio, Geiseane criou instituto para capacitar mulheres Após ter sucesso em seu negócio, Geiseane criou instituto para capacitar mulheres

A junção da criatividade com o empreendedorismo pode fazer as pessoas mudarem sua realidade. Foi o que ocorreu com a chef de cozinha Geiseane de Ataíde, conhecida como Negralinda. Para promover melhor o seu negócio e atrair clientes para dentro da comunidade Ilha de Deus, no Recife (PE), a mulher uniu o turismo com a gastronomia do mangue.

"Minha equipe e eu desenvolvemos um turismo de base comunitária. A gente leva as pessoas para conhecer a cultura da região, e esse tour termina no meu bistrô, dentro da comunidade. Lá, a gente fecha essa experiência, já que durante todo o processo contamos sobre histórias e raízes da região. No fim, eles degustam a culinária local", explicou Negralinda em entrevista ao R7, durante a Gramado Summit, na quinta-feira (13).

O cardápio principal do estabelecimento é a comida do manguezal, com frutos do mar. Nas redes sociais do bistrô, a chef aparece ao ensinar algumas receitas, como sururu ao coco, pastel de sururu, cuscuz recheado com sururu, mariscada e outras delícias — o que atrai mais clientes.

Mas esse não foi o único empreendimento de Geiseane, que também já trabalhou com a venda das cerâmicas que fazia. Além disso, ela tem um importante papel na região por ser a ativista social que criou o Instituto Negralinda, com o objetivo de formar empreendedoras, incentivar o empreendedorismo e ajudar, principalmente, mulheres periféricas, quilombolas e ribeirinhas a criar seu próprio negócio.

Publicidade

Instituto Negralinda e o impacto social

O Instituto Negralinda é formado por mulheres que atendem o público feminino no Recife e em regiões do entorno, para incentivá-las a empreender. "Nossa ideia é transformar as mulheres em protagonistas de suas próprias histórias", enfatizou Geiseane.

Instituto Negralinda capacita e incentiva mulheres a empreender
Instituto Negralinda capacita e incentiva mulheres a empreender Instituto Negralinda capacita e incentiva mulheres a empreender

Por meio de palestras, cursos e oficinas, as participantes são estimuladas a criar negócios criativos e inovadores, tanto na área da gastronomia quanto em artesanato e turismo. Profissionais experientes apoiam o desenvolvimento e a implementação desses negócios.

Publicidade

Esses cursos têm parceria do Sebrae (Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas) do Recife. "O acesso para a gente, mulher negra e de periferia, é muito mais difícil. Essas oportunidades mostram que nós podemos chegar aonde almejamos. É só ter foco e seguir em frente", ressaltou Negralinda.

Palco para questões sociais na Gramado Summit

Pela primeira vez em seis anos, a Gramado Summit trouxe visibilidade às inovações vindas de favelas no Brasil, como o negócio aberto por Geiseane. Além dela, o Instituto Ascendendo Mentes e a Gerando Falcões também tiveram a oportunidade de apresentar mais sobre a transformação nas comunidades que ainda continuam a ser estigmatizadas.

Publicidade

O evento, que teve início na quarta (12) e termina nesta sexta-feira (14), contou com 10 mil participantes de todos os estados brasileiros, com mais de 500 empresas expositoras e 350 palestrantes que estimulam o empreendedorismo, a inovação e a tecnologia.

*A jornalista viajou a convite da Gramado Summit

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.