Diário Digital Águas Guariroba doa 3,5 mil mudas de árvores a projetos de preservação

Águas Guariroba doa 3,5 mil mudas de árvores a projetos de preservação

Córrego Guariroba é a principal fonte de abastecimento, correspondendo a 34% de toda a captação

Diário Digital

Diário Digital

Diário Digital

Como parte das ações de preservação das nascentes em Campo Grande, a Águas Guariroba doou 3,5 mil mudas de árvores nativas do cerrado para a Associação de Restauração, Conservação e Preservação da Bacia do Guariroba (ARCP). A doação foi na última sexta-feira (2), quando a primeira remessa de mudas foi retirada no viveiro Isaac de Oliveira.

A retirada das mudas foi acompanhada pela engenheira ambiental, Amanda Silveira Franca, juntamente do presidente da ARCP, Claudinei Pecois. 

“A ARCP atua ativamente com projetos de recuperação e prestando suporte aos produtores da região, que estejam com áreas degradadas ou déficit ambiental em suas propriedades. Já são mais de 130 mil mudas plantadas, e mais de 80 hectares recuperados ou em processo de recuperação ao longo de todos esses anos. Pedimos agora, para esse período de plantios do primeiro semestre de 2024, a doação de 3.500 mudas nativas, de espécies nativas variadas, para o plantio em 4 hectares de recuperação nas propriedades Fazenda Crescente e Estância Dois Irmãos”, explicou Pecois.

A bacia hidrográfica do córrego Guariroba está localizada a 35 quilômetros do Centro de Campo Grande é a principal fonte de abastecimento de água da cidade.

Após tornar-se um dos mananciais da Capital em 1985, a bacia foi integralmente declarada Área de Proteção Ambiental (APA), uma das categorias de unidade de conservação assegurada pelo SNUC – Sistema Nacional de Unidades de Conservação – lei n°. 9.985.

Com 65 propriedades rurais, conforme dados da ARCP, a característica fundiária predominante da bacia é de médias e grandes propriedades, com tamanhos entre 48 e 5.480 hectares.

Já foram identificadas 42 nascentes na bacia do Guariroba, além de remanescentes florestais e áreas úmidas que somam 6.456 hectares, correspondente a 17,8% da área total. Porém, ainda há uma grande quantidade da vegetação de Áreas de Preservação Permanente (APP) a serem restauradas.

O Viveiro Issac de Oliveira, criado em 2010 pela Águas Guariroba, tem o objetivo de colaborar com a restauração de APPs, principalmente no entorno do Guariroba. Desde a criação do Viveiro, mais de 600 mil mudas já foram produzidas, 50 mil por ano, todas de espécies nativas do cerrado.

“As árvores estão totalmente ligadas à quantidade e a qualidade da água que nós temos no meio ambiente, por isso é muito importante a gente preservar o meio ambiente, as matas ciliares dos rios, porque assim a gente vai ter água em abundância de qualidade. Por isso, a preservação ambiental, o nosso viveiro, são muito importantes para o saneamento, para a Águas Guariroba e principalmente, para a população de Campo Grande”, pontuou o gerente de Meio Ambiente e Qualidade, Fernando Garayo.

Últimas