Diário Digital Enfim, água gelada chega aos terminais de ônibus

Enfim, água gelada chega aos terminais de ônibus

Bebedouros foram instalados e receberam grades para proteção das torneiras

Diário Digital

Diário Digital

Diário Digital
Após muito clamor dos usuários, a água gelada chegou aos terminais de transbordo de Campo Grande (MS) com a instalação dos novos bebedouros. Anteriormente, o líquido que saía das torneiras era tão quente que era possível fazer chá no local, segundo passageiros.   Agora, os frequentadores têm acesso à água filtrada e gelada, mas foi preciso colocar grades nos bebedouros. Isso porque alguns usuários estavam colocando a boca nas torneiras e até lavando as mãos.   No Terminal Morenão, as grades foram colocadas na tarde desta quarta-feira, 10 de Janeiro.  No Terminal Aéreo Rancho, os bebedouros são fechados ao fim do expediente, para evitar vandalismos. Na região onde fica o terminal há muitos usuários de drogas que poderiam atacar os equipamentos e prejudicar quem precisa matar a sede.   Nove bebedouros - Cada um dos nove terminais recebeu um bebedouro. Os equipamentos são feitos de aço e inox e foram comprados de forma emergencial e sem a necessidade de licitação por conta do valor baixo do teto de um pregão.    De acordo com informação publicada no Diário Oficial do Município, o investimento foi de R$ 23.679,00 junto à empresa Harmonia Serviços Administrativos Ltda, sendo que cada equipamento custou R$ 2.631,00. O motorista de ônibus Alírio Guerreiro da Silva, de 68 anos, demonstrou satisfação com a chegada do equipamento que tornou mais fresco o dia a dia dos trabalhadores.    “O bebedouro ajudou bastante, água bem geladinha para nós que somos motorista e temos um intervalo de cinco minutos para tomar água. Em comparação ao bebedouro antigo, esse é bem melhor”, enaltece  "O outro bebedouro que ficava nos terminais dava para fazer um chimarrão, esse aqui que está agora não tem nem comparação, é gelado, ótimo para quem está indo para o trabalho, pois de dia é muito quente", avalia Guilherme Batista da Silva, de 39 anos. Com a chegada do bebedouro, a usuária de transporte, Odete Batista, de 57 anos, tomou água no terminal de ônibus pela primeira vez na vida.   “Esse bebedouro vai agregar muito para quem pega ônibus, pode não parecer, mas vai fazer uma grande diferença, trabalho ótimo. Eu nunca tinha pegado água em terminal antes, porque era nojento e a água era quente, dava para cozinhar com aquela água, agora está bom, bem geladinha e filtrada.”  " Não tinha bebedouro com água gelada no terminal, agora com esse aqui vai matar a sede de muitos trabalhadores, só temos que agradecer pelo trabalho excelente", afirma Mauro Massacote de 52 anos.  " Isso foi bom para todos, água gelada, lógico que seria uma boa ideia, ótimo para quem está indo ou voltando do trabalho, a água que tinha parecia que estava fervida de tão quente que era." Maria Prado de 68.
Últimas