Logo R7.com
Logo do PlayPlus
Publicidade

Filme 'Karma' seleciona atores para o curta-metragem na Capital

Podem participar pessoas negras com idade entre 25 e 40 anos; serão escolhidos os protagonistas

Diário Digital|

Está aberta a chamada de seleção de elenco para o filme curta-metragem "Karma", do diretor Felipe Lourenço, da BlackStar Produções. O processo de seleção será presencial, proporcionando a oportunidade para qualquer pessoa negra entre 25 e 40 anos se inscrever. Os interessados podem enviar nome completo, idade e algumas fotos para o número (67) 99118-1646 até sábado (20).

Serão selecionados uma mulher e um homem para interpretarem os personagens principais da história. “A faixa etária especificada refere-se à idade imaginada para os personagens, não necessariamente a idade dos atores”, pontua o diretor. O diretor enfatiza a importância da versatilidade na atuação, destacando que mesmo aqueles sem experiência no ramo podem se candidatar.

A inspiração para o filme surgiu de uma conversa com um colega fotógrafo, incentivando Lourenço a criar algo novo e único. A trama, centrada em uma protagonista enfrentando dificuldades financeiras, busca desafiar estereótipos ao explorar oportunidades que surgem diante das adversidades. A ideia é provocar reflexão e debate, desafiando convenções no cenário cinematográfico.

Felipe reconhece o crescente movimento pela representatividade no audiovisual e aponta para a necessidade de romper com estereótipos. “É importante permitir que pessoas negras representem uma variedade de papéis, inclusive aqueles que desafiam expectativas tradicionais. Apesar das dificuldades enfrentadas pelos personagens em "Karma", o objetivo não é cair em estereótipos ou racismo positivo. Ao invés disso, busca-se criar um espaço para representar a diversidade de experiências, promovendo diálogo e reflexão”, explica.

Publicidade

"Karma" visa contribuir para o cenário do cinema autoral local em Mato Grosso do Sul. Felipe Lourenço expressa sua preocupação com a predominância de representações estereotipadas da região, especialmente aquelas relacionadas ao Pantanal. Ele destaca a necessidade de explorar as vivências metropolitanas da capital e desafia a visão tradicional do que é produzido sobre a região.

O filme conta com financiamento do FIC (Fundo de Investimentos Culturais) da Fundação de Cultura de Mato Grosso do Sul (FCMS), da Setesc (Secretaria de Estado de Turismo, Esporte e Cultura), por meio do Governo do Estado de Mato Grosso do Sul.

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.