Folha Vitória Aberto edital gratuito para formação de mulheres negras no mercado musical

Aberto edital gratuito para formação de mulheres negras no mercado musical

Serão priorizadas mães solo, mulheres trans e travestis, PCDs e moradoras de região periférica

Folha Vitória
Foto: Ana Luzes e Marcela Bicalho/Movimento Cidade
Folha Vitória

Folha Vitória

Folha Vitória

Um edital gratuito para formação de mulheres negras no mercado musical foi aberto. Residentes no Espírito Santo ou em todo o nordeste brasileiro podem se inscrever até o dia 22, quinta-feira, no projeto MC.Mulheres 2023. 

Idealizada pelo Movimento Cidade e realizada pela ES Brazil, produtora cultural capixaba, está oferecendo 50 vagas para um ciclo de formação teórica e prática em música, empreendedorismo e audiovisual. E o melhor? Tudo isso de graça!

O público-alvo do MC.Mulheres, que está na segunda edição, contempla cantoras, MC's, rappers, poetas da música e produtoras musicais. Serão priorizadas mães solo, mulheres trans e travestis, PCDs e moradoras de região periférica. 

Para a seleção será considerada apenas uma etapa: o preenchimento e envio do formulário disponibilizado no site movimentocidade.com. A lista com as 50 profissionais selecionadas será divulgada nas redes sociais do Movimento Cidade até 5 de abril.

Na primeira edição, em 2022, a além das aulas sobre empreendedorismo por mulheres negras e mentorias de artistas como Bixarte e Cronista do Morro, a Escola de MCs e produtoras, as participantes produziram uma música do zero, desde a escolha da batida até a letra e a finalização. 

Já na oficina de audiovisual, a letra tomou forma e se transformou em um videoclipe produzido, filmado e protagonizado pelas alunas. O videoclipe da música “Retomada” está disponível no canal do YouTube do Movimento Cidade.

Foto: Ana Luzes e Marcela Bicalho/Movimento Cidade
Folha Vitória

Folha Vitória

Folha Vitória

“O objetivo é garantir o protagonismo da mulher preta na cena musical que é majoritariamente centralizada em homens do eixo sudeste, sobretudo Rio de Janeiro e São Paulo. Queremos potencializar a produção artística das artistas-alunas em um intercâmbio frutífero que vai dar em mais arte”, conta Isabella Baltazar, Coordenadora de Programação do Movimento Cidade.

Ao longo da execução do projeto, as selecionadas terão acesso a oficinas, mentorias e aulas práticas que miram no desenvolvimento da carreira de mulheres negras. Isabela ainda destaca que a formação é dividida em três etapas: a Escola de Mercado, a qual é inteiramente online, de 10 a 14 de abril; a Escola de MC’s e Produtoras e a Escola de Audiovisual, de 15 a 21 de maio, presencialmente em Vitória.

Na formação, as cinquenta participantes passarão por mais uma seleção: ao fim da primeira etapa online, as alunas deverão apresentar um trabalho final, que será avaliado e, dentre eles, 20 serão classificados para participar da imersão presencial, que acontece durante cinco dias em Vitória. 

Os custos de locomoção, hospedagem e refeição para as alunas selecionadas, oriundas de estados do nordeste brasileiro, serão custeados pela organização do projeto.

O MC.Mulheres 2023 é patrocinado pelo Nubank. É uma realização da ES Brazil e do Ministério da Cultura, Governo Federal.

Últimas