Logo R7.com
Logo do PlayPlus
Publicidade

Abertura de escolas requer plano de negócios

Unir ferramentas de gestão com contabilidade é um diferencial para não correr riscos

Folha Vitória|

Foto: Divulgação/DINO

Abrir uma empresa, por si só, requer uma longa análise de mercado para que seja possível mensurar os gastos e fazer com que tempo e dinheiro sejam economizados. Tratando-se de escolas, o processo pode ser mais complexo e competitivo. 

De acordo com o Censo Escolar, foram registradas 47,4 milhões de matrículas no ano de 2022, o que corresponde a um aumento de 1,5% em comparação a 2021, nas 178,3 mil escolas de educação básica no Brasil. Com a alta na procura por instituições de ensino, crescem também os desafios para quem quer entrar neste nicho: segundo uma publicação da Fenep (Federação Nacional das Escolas Particulares), em 2021 havia 40,5 mil estabelecimentos privados de ensino básico no país, um crescimento de 6,5% ante 2012. 

Colocar no papel o público-alvo, a margem de lucro e os possíveis desafios é fundamental no início. Depois, deve-se estudar as tendências de mercado e possíveis fornecedores para os materiais necessários, afirma Kelly Oliveira, diretora de planejamento do Grupo Keeper, empresa de contabilidade consultiva.

Publicidade

Quando se trata de análise de mercado, prossegue ela, é preciso entender situações que possam ser diferentes do que outras escolas já estão oferecendo. Atacar as maiores falhas do setor fará com que estejam preparados para conquistar mais clientes e terem maiores lucros, estabelecendo diferenciais. 

Além do direcionamento empresarial, abrir uma escola requer um estudo baseado em educação e sociedade, diz a profissional. Por isso, incluir informações sobre a equipe de trabalho no currículo profissional contendo as pessoas chave é essencial para o progresso do negócio.

Publicidade

De acordo com Oliveira, antes de admitir uma equipe, a definição de um perfil de comportamento se faz necessária para que não tenham surpresas no futuro. Desse modo, os processos internos precisam estar alinhados com possíveis riscos.

“Saber o quanto você pode investir será, também, sua lição de casa, detalhando, assim, prazos para conseguir um fluxo financeiro que você de forma consciente pode sustentar, sem deixar de separar as estratégias de marketing com preços bem definidos e propagandas atrativas e realistas”, diz Kelly. 

Publicidade

Alguns documentos são imprescindíveis para a abertura de uma escola. Em material disponibilizado de maneira gratuita pelo Grupo Keeper, são listados: Requerimento do Mantenedor, Regimento Escolar, Proposta Pedagógica e Plano de Curso para Educação Profissional Técnica.

Estes documentos são necessários para a regularização de uma instituição de ensino, que servem como base para o início do processo de forma prática e segura. Já a competência e responsabilidade pela autorização de funcionamento das escolas particulares de ensino fundamental, médio e de educação profissional de nível técnico é das Diretorias Regionais de Ensino, vinculadas à Secretaria Estadual de Educação.

Segundo a diretora, uma alternativa para a criação de uma instituição de ensino é a ajuda de uma contabilidade especializada em escolas que tenha como conceito a gestão educacional consultiva, “que vai ajudar logo de cara a economizar tempo e dinheiro, pois conseguirá trabalhar em conjunto um plano de ação e colocá-lo em prática”.

Outro fator importante na hora de escolher um profissional para o acompanhamento, diz ela, é a coerência com a realidade financeira para que possam ter um conhecimento exato de onde o investimento pode ser melhor aproveitado.

Para saber mais, basta acessar: https://grupokeeper.com.br/2023/06/20/documentacao-para-regularizar-sua-instituicao-de-ensino-deixe-com-a-gente/

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.