Folha Vitória Ambulâncias do Samu são recolhidas no Norte do ES por falta de pagamento

Ambulâncias do Samu são recolhidas no Norte do ES por falta de pagamento

Organização responsável para administrar funcionamento dos veículos na região diz que está em negociações para resolver o problema

Folha Vitória
Foto: Reprodução
Folha Vitória

Folha Vitória

Folha Vitória

Ambulâncias do Samu foram recolhidas em municípios do Norte do Espírito Santo. O serviço nesta região é administrado pela Organização Avante Social, contratada pela concessionária CIM-Norte. 

>> Quer receber nossas notícias 100% gratuitas? Participe da nossa comunidade no WhatsApp ou entre no nosso canal do Telegram!

Segundo informações do Avante Social, os veículos foram recolhidos pela falta de pagamento à empresa que fornece as ambulâncias a estes municípios. E que os repasses deveriam ser feitos pela concessionária todo quinto dia útil de cada mês. 

A atuação da CIM-Norte se concentra em 14 municípios do Espírito Santo, são eles: Água Doce do Norte, Barra de São Francisco, Boa Esperança, Conceição da Barra, Ecoporanga, Jaguaré, Montanha, Mucurici, Nova Venécia, Pedro Canário, Pinheiros, Ponto Belo, São Mateus e Vila Pavão. 

Ainda de acordo com a organização, a CIM-Norte tinha um débito em aberto no valor de R$ 317 mil referentes ao mês de fevereiro, em que foram quitados R$ 275 mil às 10h15 desta sexta-feira (10). O valor foi revertido no pagamento da equipe de enfermeiros, técnicos em enfermagem e demais colaboradores. 

O Avante Social afirma ainda que o valor a ser repassado pela concessionária já está em atraso e que seria de R$ 951.330, 89, referente ao mês de março. Por conta deste débito, os fornecedores e médicos ainda não receberam. 

Leia Também: Idoso de 67 anos morre após ser atropelado por caminhão na BR-101

O repasse à organização deve ser feito pelos municípios e também pela Secretaria de Estado da Saúde do Espírito Santo (Sesa). Por meio de nota, o Avante Social afirmou que realiza negociações junto à concessionária para a resolução dos problemas. 

"Cumpre esclarecer que todos os esforços estão sendo empreendidos com a finalidade de obter por parte do consórcio SAMU CIM NORTE a regularização dos repasses, para que possamos arcar com todos os compromissos assumidos, mantendo, de forma regular, a prestação dos serviços que são vitais para a população."

Também por nota, a Sesa afirmou que todos os repasses foram devidamente efetuados e não há atraso nos compromissos com a concessionária. 

"O repasse estadual para custeio mensal do serviço é feito aos municípios que se organizam por meio dos consórcios para operacionalizar o serviço na localidade. Os repasses da Sesa ao Consórcio estão em dia."

A reportagem do Folha Vitória tentou entrar em contato ao longo desta sexta-feira (10) com a CIM-Norte, sem sucesso. A matéria será atualizada assim que a concessionária responder.

Últimas