Logo R7.com
Logo do PlayPlus
Publicidade

Ásia concentra quase metade dos casos de câncer no mundo

Cerca de 9,5 milhões de diagnósticos de câncer são oriundos de países asiáticos

Folha Vitória|

Foto: Divulgação/DINO

O Observatório Global do Câncer (GCO), uma plataforma interativa que apresenta estatísticas globais sobre o câncer, identificou que em 2020 foram registrados 19,2 milhões de diagnósticos da doença em todo o mundo. A pesquisa englobava todos os tipos de cânceres em ambos sexos e todas idades. Chamou atenção o fato de a Ásia ter sido o continente que mais concentrou casos, cerca de 50% do total mundial.

Ao todo, a Ásia concentra 9,5 milhões dos diagnósticos registrados. O continente, que tem países superpopulosos como China e Índia, tem mais que o dobro do número de casos quando comparado à Europa, o segundo continente líder no ranking e que alcançou 4,4 milhões de casos.

Já na outra ponta aparece a Oceania, com o menor volume de registros e apenas 254 mil casos registrados ao longo de 2020. América Latina e Caribe, onde está o Brasil, registraram 1,4 milhões de casos, América do Norte 2,5 milhões de casos e a África somou 1,1 milhões de cânceres registrados.

Publicidade

Para a médica oncologista do Hospital Felício Rocho, Dra. Flávia Cardoso, a alta desigualdade populacional influência nos números de casos, mas não é somente este o fator determinante. A especialista assinala outros fatores que ajudam a elevação destes números.

“Onde há mais pessoas provavelmente haverá maior número absoluto de casos de câncer. Porém, é válido lembrar que além de uma grande população, países como Índia, China, Indonésia e Filipinas convivem com saneamento básico precário, pouca instrução acerca de bons hábitos alimentares e a prática de esporte, além de menor acesso a informações quanto aos riscos de câncer. Tudo isso influencia para a elevada incidência do câncer”, acrescenta a especialista.

Publicidade

A médica ainda explica o que é a doença e como ela surge. “O corpo humano é composto de trilhões de células vivas. O câncer é ocasionado quando há crescimento e multiplicação anormal e descontrolado de células. Esse crescimento é diferente do que ocorre na célula normal, ao invés de morrer, as células cancerosas continuam crescendo e formando novas células anômalas. Com o passar do tempo, esses conjuntos celulares defeituosos impedem que o órgão funcione normalmente e logo todo o sistema estará comprometido”.

Apesar de em valores absolutos o número de diagnósticos ser maior na Ásia do que na Europa, proporcionalmente ao número de habitantes, há um maior percentual na Europa 0,58% versus 0,2% na Ásia. Essa diferença pode ser explicada devido à maior taxa de envelhecimento do continente europeu, além do maior acesso ao diagnóstico. Por outro lado, a taxa de mortalidade na Ásia supera a taxa de mortalidade na Europa, o que provavelmente está relacionado ao maior acesso ao diagnóstico e tratamento precoces nos países europeus.

Indiferente de onde ocorrer no mundo, um caso de câncer precisa receber tratamento adequado para aumentar as chances de curar o paciente. “Hoje temos mais de 200 tipos de câncer catalogados e cada um tem um tratamento específico. Quanto antes descobrir o câncer, mais chances o paciente terá de sobreviver à doença. Além disso, o risco de desenvolver vários tipos de câncer pode ser reduzido com mudanças no estilo de vida, por exemplo, não fumar, limitar o tempo de exposição ao sol, ser fisicamente ativo e manter uma alimentação saudável”, finaliza a médica.

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.