Logo R7.com
Logo do PlayPlus
Publicidade

Câncer de cólon: entenda principais sintomas de doença que matou Pelé

Na maioria dos casos, a doença é tratável e tem cura, principalmente ao ser detectada precocemente, quando ainda não se espalhou para...

Folha Vitória|

Folha Vitória
Folha Vitória Folha Vitória

Tricampeão mundial com a Seleção Brasileira, o ex-jogador Edson Arantes do Nascimento, o Pelé, morreu na tarde desta quinta-feira (29), aos 82 anos, em São Paulo. 

O Rei do Futebol estava internado no Hospital Albert Einstein há um mês e sofria de câncer no cólon. 

Mas o que é essa doença?

A médica proctologista Bruna Schwan Guerini de Almeida explica que o câncer de cólon ou colorretal é desencadeado por células que crescem desordenadamente. Ele se inicia na parte do intestino grosso, chamada cólon, e no reto, ou seja, no final do intestino, região imediatamente anterior ao ânus.

> Quer receber nossas notícias 100% gratuitas pelo WhatsApp? Clique aqui e participe do nosso grupo de Saúde!

Publicidade

Na maioria dos casos, a doença é tratável e tem cura, principalmente ao ser detectada precocemente, quando ainda não se espalhou para outros órgãos. 

Grande parte desses tumores começa com pólipos, que são lesões benignas que podem crescer na parede interna do intestino grosso.

Publicidade

Então, quais os principais sintomas?

Antes de qualquer coisa, é importante saber quais são os principais sintomas da doença. De acordo com a especialista, o câncer colorretal em estágio inicial é assintomático. 

"Conforme o câncer vai crescendo, sintomas surgem. Na maioria dos casos, ele é assintomático. Entre os principais sintomas estão sangramentos; obstrução intestinal, que é a dificuldade do paciente de evacuar; dores abdominais, por conta da dificuldade da passagem das fezes; e distensão abdominal, quando o tumor já está ocupando grande parte da porção interna do intestino", explica a médica.

Publicidade

Existe grupo de risco? Entenda

A especialista faz um alerta: "Atualmente, todas as pessoas acima de 45 anos se enquadram no grupo de risco e devem iniciar a prevenção e o rastreamento do câncer de cólon por meio de um exame chamado colonoscopia. Pessoas que tem familiares com histórico da doença, e principalmente quanto mais jovem esse parente tenha tido o câncer, mais se enquadra no grupo de risco", ressalta. 

Pessoas com doença inflamatória intestinal, como doença de Crohn e retocolite, também são pacientes de grupo de risco. 

Como prevenir o câncer de cólon

A prevenção deve começar a partir de 10 anos antes da idade em que o familiar apresentou a doença. 

"Vamos supor que o paciente tenha um pai que teve câncer de intestino aos 50 anos, então ele terá que começar a prevenção aos 40 anos. É o que vier primeiro: 45 anos ou 10 anos antes da idade em que o familiar teve a doença", pontuou.

A melhor maneira de prevenir o câncer de cólon é por meio de exames. "Principalmente por meio da colonoscopia e também um acompanhamento feito por um gastroenterologista ou um proctologista, que solicitam o exame. É por meio da colonoscopia que a gente consegue identificar as lesões que podem vir a ser um câncer, retirá-las e prevenir a doença", destaca a especialista.

Bruna disse ainda que é um dos poucos tipos de câncer que é possível identificar através de um exame, prevenir e até mesmo tratar o problema. 

LEIA TAMBÉM: Transição capilar: quais cuidados é preciso ter durante o processo?

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.