Logo R7.com
Logo do PlayPlus
Publicidade

Cubos Academy e iFood concedem mil bolsas em programação

Vagas são destinadas a pessoas com renda de até dois salários-mínimos e meio, mulheres e negros contam com duas turmas exclusivas

Folha Vitória|Do R7

Foto: Divulgação/DINO

Para os que sonham em trabalhar na área de tecnologia e estavam aguardando uma boa oportunidade, mais uma vez o iFood e a Cubos Academy, uma das maiores edtechs do Brasil, se uniram para ​conceder ​​​bolsas integrais de estudo para pessoas em situação de vulnerabilidade econômica. ​Serão disponibilizadas ao todo 1.000 bolsas 100% gratuitas para a formação em Desenvolvimento de Software, com foco em back-end. Não é necessário ter conhecimentos prévios na área para fazer o curso. ​​

Para garantir a bolsa é necessário participar do processo seletivo e entrevista, ter no mínimo 18 anos, ensino médio completo e renda mensal de até ​2,5 salários ​​mínimos​ per capita.​​ Além disso, como forma de incentivo, duas turmas serão destinadas exclusivamente a mulheres e pessoas pretas.

As inscrições podem ser feitas por meio do site da edtech, ​a partir de 02 de maio de 2023, sendo encerradas quando as bolsas forem preenchidas​.​​ O processo de seleção conta com breves etapas. Primeiro, os candidatos preenchem o formulário de inscrição.

Publicidade

Depois, será realizado um exercício​ ​​prático de lógica da programação. Nesta fase, todos os candidatos já terão realizado um curso preparatório fornecido gratuitamente, ou seja, não é necessário ter conhecimento prévio em programação. Por último, a equipe da Cubos Academy fará uma entrevista individual.

A formação tem duração de 30 semanas e conta com aulas teóricas de segunda e quarta-feira, das 15h às 18h; e de segunda a sexta-feira, das 20h às 21h30, as aulas são práticas. Os alunos contarão com mentoria ao vivo para que seja possível tirar dúvidas sempre que necessário. Além disso, a edtech disponibiliza um time voltado para a experiência e empregabilidade do estudante e um canal na plataforma Discord para dúvidas e interação entre alunos.

Publicidade

“O maior objetivo que temos dentro da Cubos Academy é transformar realidades por meio da educação. Mais uma vez, estamos felizes em poder contar com o iFood para garantir que mil vidas sejam impactadas pelo conhecimento em tecnologia’’, explica José Messias Júnior, CEO da Cubos Academy. 

Até o momento, mais 245 bolsas já foram oferecidas pela Cubos Academy em conjunto com empresas parceiras. Sendo 80 bolsas exclusivas para entregadores do iFood se formarem no curso integral de Programação Back-end por meio do programa desenvolvido por ambas as empresas, o Potência Tech.

Publicidade

“Em 2023, formamos uma turma só de entregadores do iFood. Esse programa com certeza foi um grande indicativo de como essa parceria entre Cubos Academy e iFood é benéfica para a sociedade. ​Podemos​​ impactar ainda mais pessoas esse ano e esperamos poder continuar fazendo a diferença na vida de milhares de brasileiros’’, enfatiza Júnior.

A formação garante toda a base de programação, explicando desde o início todos os conceitos básicos e introdutórios. Sendo assim, não há qualquer pré-requisito para quem quer participar desta turma.

As aulas utilizarão como linguagem específica para programação: JavaScript com Node.js. Além da bagagem técnica imprescindível para a formação de um profissional pronto para trabalhar como programador Back-end, outros tópicos exigidos pelo mercado serão apresentados nas aulas, tais como comunicação escrita e verbal, negociação, Lei Geral de Proteção de Dados Pessoais (LGPD), LinkedIn e preparação para entrevistas de emprego.

A bolsa integral com valor de mercado superior a R$10 mil tem como principal objetivo favorecer a injeção de novos profissionais de TI no setor e impulsionar o acesso à educação especializada de qualidade, além de estimular mulheres e negros a integrarem na área por meio das vagas previamente selecionadas para esse público.

“Sabemos que quem faz parte de grupos sub-representados larga de uma distância maior. Nosso propósito é tentar tornar mais igual o ponto de partida, dando ferramentas e oportunidades que reduzam as desigualdades”, comenta Luanna Luna, Head de educação no iFood. 

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.