Logo R7.com
Logo do PlayPlus
Notícias R7 – Brasil, mundo, saúde, política, empregos e mais
Publicidade

Dieta da banana que promete emagrecimento rápido volta a viralizar na internet

Dados científicos mostram que 95% das pessoas que optam por dietas restritivas para perder peso não só voltam a engordar, como podem...

Folha Vitória

Folha Vitória|Do R7

Folha Vitória
Folha Vitória Folha Vitória

Basta uma pesquisa rápida pela internet para logo encontrar centenas de informações e opções de 'dieta da banana'. Com a promessa de eliminar os quilos extras sem muitos sacrifícios, a dieta consiste em comer a fruta todos os dias no café da manhã, podendo substituir todos os alimentos da refeição matinal por banana à vontade.

> Quer receber nossas notícias 100% gratuitas pelo WhatsApp? Clique aqui e participe do nosso grupo de Saúde!

Existe ainda a opção de consumir apenas quatro bananas acompanhadas de um ou dois copos de água em temperatura ambiente, ou morna. A dieta surgiu no Japão em 2008 e agora, em 2023, voltou a ser buscada com um aumento considerável nas pesquisas do Google nos últimos três meses.

LEIA MAIS: Veja 5 motivos que fazem da dieta restritiva um ciclo vicioso

Publicidade

Segundo o médico nutrólogo Jefferson Alexandre dietas restritivas podem levar a sérias consequências para a saúde.

“A redução de peso defendida pela dieta da banana se daria pela saciedade causada pela fruta, ao criar uma espécie de gel no estômago que levaria à demora da digestão, porém, o consumo exagerado da fruta pode dificultar o emagrecimento, justamente por ela ser rica em carboidratos, o que aumenta o valor calórico das refeições”, pondera.

Publicidade

O especialista em medicina integrativa e longevidade disse ainda que as dietas precisam ser norteadas pelos gastos energéticos e taxas metabólicas de cada paciente. Por isso, é fundamental analisar cada caso individualmente, elaborando a distribuição dos nutrientes nos horários e refeições corretas. 

“É imprescindível o acompanhamento de um profissional especializado, para um projeto alimentar personalizado que entenda todas as exigências de cada paciente e trabalhe em conformidade com o organismo para benefícios reais. Na dieta da banana, por exemplo, a refeição principal do dia acaba tendo pouca variedade de nutrientes, o que, ao longo do tempo, pode ocasionar falta de energia para realizar atividades do cotidiano. É preciso que as refeições sejam equilibradas e combinem carboidratos, proteínas e lipídios”, explica.

Publicidade

Riscos para pacientes com doenças renais e diabéticos

Pessoas com diabete e pacientes com doenças renais crônicas não devem fazer essa dieta, de acordo com Jefferson. A fruta é rica em açúcar e também em potássio. 

“Consumir banana é recomendado e traz resultados satisfatórios para a saúde, porém, deve haver também estímulos de outros nutrientes ao longo do dia, para uma dieta equilibrada e que auxilie, realmente, na perda de peso. Tudo feito com acompanhamento e equilíbrio”, finaliza.

Equilíbrio é fundamental para a manutenção da saúde

Comer bem, com porções variadas de frutas, verduras, legumes, carnes, alimentos ricos em vitaminas e cereais integrais é fundamental para manter a saúde em dia, afirmam especialistas.

Folha Vitória
Folha Vitória Folha Vitória

O ideal, para não errar, se o seu objetivo é emagrecer, é não 'radicalizar'. Comece fazendo substituições saudáveis durante as refeições ao longo do dia. 

Por exemplo, na hora do almoço, divida o prato da seguinte maneira: preencha metade com verduras e legumes crus e cozidos. A outra metade deverá ser divida em duas partes: uma com proteínas de origem animal e vegetal e a outra com fontes de carboidratos.

- Prefira leite, queijo e iogurte com baixo teor de gorduras (semidesnatados e desnatados);

- Evite o açúcar: se possível, substitua por adoçantes naturais, como estévia e sucralose (lembrando que nada de usar em excesso, sempre com moderação);

- Hidrate-se bem: beba água! Cerca de 8 copos por dia farão a diferença no seu organismo;

- Lembre-se: produtos diet devem ser consumidos com moderação por serem ricos em gorduras e sódio.

LEIA TAMBÉM: Páscoa: médicos alertam para os riscos de comer chocolate em excesso

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.