Logo R7.com
Logo do PlayPlus
Publicidade

Empresa de cloud expande portfólio no Brasil

Com mais de 2.500 migrações para nuvem realizadas no Brasil e mais de 1.000 certificações de cloud, a empresa reforça área e deve dobrar...

Folha Vitória|

A Claranet, uma das maiores especialistas em cloud, cibersegurança, dados, DevOps e serviços gerenciados do Brasil, acaba de dar um importante passo na busca pela liderança do setor de nuvem pública no Brasil. A empresa, que globalmente conta com mais de 1.000 certificações em cloud e 2.500 empresas rodando soluções em sua nuvem, agora reforça seu portfólio de serviços e produtos de public cloud para brigar por um mercado que deve movimentar, entre R$ 8 bilhões e R$ 10 bilhões ao ano no país. E o setor, de acordo com projeções do mesmo instituto, deve crescer, em média, 36,6% ao ano até 2026.

Durante os últimos anos, seguindo o seu plano de negócios e o movimento do mercado, a companhia investiu e priorizou as áreas de nuvem privada e cibersegurança. Com ambas consolidadas e dando continuidade à estratégia, a empresa anuncia investimentos para reforçar e expandir sua unidade de negócios específica para soluções e serviços de nuvem pública. 

Em linha com o modelo global de operações da Claranet, a área está estruturada de forma a compreender as necessidades dos clientes, construindo ofertas e produtos conforme essas demandas – o perfil consultivo da Claranet é ideal para apoiar as decisões dos clientes na hora de optar pelo modelo de nuvem mais adequado ao seu negócio. Sempre com o objetivo de atuar de maneira diferenciada e apoiar a inovação nas empresas, a divisão terá uma capilaridade para atender desde pequenas empresas até grandes organizações.

Para alcançar os objetivos da unidade de negócios, a Claranet planeja investir fortemente na qualificação da mão de obra por meio da criação de um programa de excelência em nuvem pública, investindo em treinamentos e certificações dentro e fora do Brasil. Além de montar uma equipe de especialistas para responder do pré-vendas até o suporte ao cliente, a empresa trabalha na construção de um Centro de Excelência especializado em nuvem pública. A proposta é entregar serviços de ponta a ponta aos clientes. "O centro deve entrar em operação nos próximos meses e ficará responsável por todos os serviços de nuvem pública dentro da Claranet, incluindo pré-venda, primeiro atendimento, criação de produtos e ofertas, atendimento ao cliente e operações", detalha Duarte.

Publicidade

Metas para a área

A Claranet já opera com a oferta de nuvem pública desde sua chegada no Brasil. Globalmente, a empresa conta com áreas estruturadas para atender a esse mercado, com presença em 11 países. "A proposta agora é acelerar a operação e a consolidação dessa área", explica Duarte. "O mercado vive um momento em que as organizações querem – e precisam – de uma infraestrutura que lhes permita inovar mais rapidamente, com eficiência, flexibilidade e custos reduzidos", afirma, acrescentando que a meta é que a área acompanhe o crescimento da empresa, que projeta no próximo ano dobrar de tamanho em faturamento.

Publicidade

A Claranet alocou especialistas para a unidade de negócios. A área deve triplicar o número de profissionais da área no prazo de 12 meses, e prevê chegar a 1.000 colaboradores na unidade de negócios nos próximos anos. Inicialmente, há mais de 40 novas vagas abertas. A carteira de clientes, atualmente composta por aproximadamente 2.500 empresas que utilizam serviços de gerenciamento e suporte em nuvem pública da Claranet, também deve crescer em ritmo acelerado, dobrando de tamanho no período.

A proposta da Claranet é integrar as ofertas de nuvem pública àquelas entregues pelas demais áreas de negócio da companhia – private cloud, cibersegurança, dados, DevOps e serviços gerenciados. O objetivo é levar uma solução completa às empresas de todos os tamanhos. A meta, segundo Duarte, é que os negócios de nuvem pública incluam os serviços de valor agregado oferecidos pelas outras áreas em uma proporção de 50/50.

"A inovação está no topo das agendas dos CIOs, que já entendem que a nuvem pública viabiliza a inovação contínua de maneira mais rápida, mais flexível e com investimentos otimizados”, afirma Duarte. “Queremos apoiar a decisão de ida para a nuvem pública, acompanhando as empresas em toda a sua jornada. É assim que planejamos nos estabelecer como líderes na oferta de serviços de public cloud no Brasil.”

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.