Logo R7.com
Logo do PlayPlus
Publicidade

Explosão em condomínio residencial deixa 4 feridos em Campos do Jordão

Duas vítimas ficaram em estado grave. A suspeita é que a explosão tenha sido provocada por um vazamento de gás

Folha Vitória|

Folha Vitória
Folha Vitória Folha Vitória

Quatro pessoas ficaram feridas durante explosão em um condomínio residencial no Morro do Elefante, na região de Campos do Jordão, no interior de São Paulo. O incidente aconteceu na noite deste sábado (22). 

>> Quer receber nossas notícias 100% gratuitas? Participe do nosso grupo de notícias no WhatsApp ou entre no nosso canal do Telegram!

De acordo com informações da Defesa Civil do estado, a suspeita, até o momento, é de que a explosão tenha ocorrido devido ao vazamento de gás de um dos apartamentos. Dez, dos 32 apartamentos do condomínio, foram afetados.

Uma mulher, de 24 anos, e uma adolescente, de 14, tiveram lesões graves e foram encaminhadas ao Hospital Municipal de Taubaté. Outra mulher, de 52 anos, e uma adolescente, de 14 anos, com ferimentos leves, receberam atendimento no Hospital Municipal de Campos do Jordão.

Publicidade

LEIA TAMBÉM: Pai de quíntuplos recebe homenagem em jogo do Fluminense

O prédio foi evacuado e interditado pela Defesa Civil do município. Embora existam pistas sobre a causa do acidente, o local passará por perícia e o caso será acompanhado pela Polícia Civil.

Publicidade

Em nota, a prefeitura do município informou que o espaço será liberado somente após a vistoria. Veja a nota na íntegra:

"A prefeitura informa que, no início da noite deste sábado, uma explosão aconteceu em um condomínio situado no morro do Elefante. Ao saber dos fatos, foram destacadas equipes do Corpo de Bombeiros, da Defesa Civil, da Guarda Civil Municipal e do Samu para auxiliar no atendimento. Foram atendidas 4 vítimas, 2 em estado leve e 2 que inspiravam maiores cuidados, todas no Complexo Municipal de Saúde. O prédio onde aconteceu o fato está interditado e, amanhã, deverá passar por vistoria da perícia da Polícia Civil e de engenheiros da prefeitura e técnicos da Defesa Civil para saber a situação da edificação e para a posterior liberação parcial para que os condôminos possam retirar seus pertences." 

*Com informações da Agência Brasil e Portal R7.

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.