Folha Vitória Fitas térmicas previnem superaquecimento em motores de veículos

Fitas térmicas previnem superaquecimento em motores de veículos

Indicadores adesivos registram as variações térmicas da superfície e marcam o maior nível alcançado, permitindo ações preventivas

Folha Vitória
Foto: Divulgação/DINO

O superaquecimento do motor pode trazer sérios danos para um veículo, além de expor os ocupantes a risco. Embora os automóveis contem com sistema de arrefecimento e indicador de temperatura no painel, o bom funcionamento dos automóveis também depende dos cuidados de manutenção preventiva. Quando esta não ocorre de forma adequada, os custos com manutenção corretiva podem ser elevados. A retífica de um motor, por exemplo, pode custar até 20% do valor de um veículo.

Um outro meio para evitar os casos de superaquecimento é a utilização de fitas térmicas que monitoram a temperatura máxima atingida pelo motor. Estas etiquetas adesivas registram as variações de calor da superfície onde estão fixadas. Conforme a temperatura sobe, a etiqueta muda de cor e registra, de forma irreversível, o maior nível alcançado ao longo de um período.

“As fitas térmicas permitem monitorar as condições de funcionamento de motores ou qualquer outro tipo de equipamento. Com isso, é possível verificar se a temperatura se mantém dentro da tolerância especificada pelo fabricante, e atuar na manutenção preventiva, em caso de necessidade, evitando custos mais elevados com medidas corretivas”, explica Afonso Moreira, diretor da AHM Solution, que fornece dispositivos de segurança, entre eles as fitas térmicas para motores.

Segundo ele, no segmento de manutenção automotiva, as fitas térmicas podem ser utilizadas principalmente por retíficas, para controlar se o motor está funcionando dentro do esperado e assim manter a garantia de seus serviços.

Moreira aponta ainda que os indicadores térmicos são recomendados para registro e verificação da temperatura de motores, conforme a norma ABNT NBR 13032, que trata de serviços de retífica.   

Como funciona

As fitas térmicas são aplicadas de forma simples. Basta remover a película protetora da parte de trás, colar a etiqueta na superfície que deseja monitorar e observar a mudança de cor no mostrador.

Os indicadores térmicos são resistentes ao calor elevado, óleo, água e vapor. O registro da temperatura é feito em apenas 2 a 3 segundos. A faixa de medição vai de 29 °C a 290 °C. O nível de precisão tem uma margem de variação de apenas 1% até 99 °C e de 1,5% até 290 °C.

Os indicadores de temperatura também são utilizados na manutenção preventiva e preditiva de máquinas, componentes elétricos e instalações. Podem ser aplicados ainda em indústrias farmacêuticas, alimentícias e outras que necessitem monitorar a temperatura de seus produtos.

Últimas