Logo R7.com
Logo do PlayPlus
Notícias R7 – Brasil, mundo, saúde, política, empregos e mais
Publicidade

Gripe aviária: caso em parque do ES é descartado; 2 são investigados em Cariacica

Foram coletadas as amostras desses dois casos suspeitos, que estão em conferência por parte do Laboratório Central de Saúde Pública...

Folha Vitória

Folha Vitória|Do R7


Folha Vitória
Folha Vitória

A Secretaria da Saúde do Espírito Santo (Sesa) informou na tarde deste sábado (20) que os resultados foram negativos para influenza aviária (vírus H5N1) nos 33 possíveis expostos no Parque Fazendinha, em Jardim Camburi, em Vitória. 

As amostras foram analisadas em caráter emergencial por parte da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) e liberadas hoje. O contato sintomático, de Vitória, que estava em isolamento na própria residência, já foi liberado dessa condição.

>> Quer receber nossas notícias 100% gratuitas? Participe da nossa comunidade no WhatsApp ou entre no nosso canal do Telegram!

Outros três casos foram notificados pela Sesa como suspeitos na última sexta-feira (19) por apresentarem sintomas gripais leves, sendo um do Parque Fazendinha (já descartado), e outros dois em funcionários do Instituto de Pesquisa e Reabilitação de Animais Marinhos (Ipram). 

Publicidade

Foram coletadas as amostras desses dois casos suspeitos e estão em conferência por parte do Laboratório Central de Saúde Pública do Espírito Santo (Lacen) para envio à Fiocruz. Os dois contatos permanecem isolados em suas residências e monitorados pelo município de Cariacica.

Quanto aos possíveis casos de Influenza viária em humanos, a Sesa destaca:

• Notificados: 36

Publicidade

• Descartados: 34

• Em investigação: 02

A Sesa esclareceu que as pessoas que tiveram contato com as aves diagnosticadas com a influenza aviária devem ser monitoradas e manter o isolamento social se apresentarem sintomas gripais pelo período de dez dias a partir do contato com a ave contaminada ou com suspeita de contaminação.

Médicos tiram dúvidas sobre a doença

Segundo o Ministério da Saúde, a influenza aviária é uma doença de distribuição mundial, com ciclos pandêmicos ao longo dos anos. A maioria das aves silvestres, principalmente as aquáticas são reservatórios da doença, na maioria das vezes não adoecem, mas disseminam o vírus.

A médica Dra. Martina Zanotti, explicou que, até o momento, só foram identificados casos em aves, não na população em geral. "A transmissão acontece pela via respiratória, por meio de contato com a ave contaminada".

LEIA TAMBÉM: >> Gripe aviária: produtores do ES redobram cuidados com granjas

Ela destacou que a gripe aviária pode representar uma séria ameaça à saúde humana. "A infecção pode levar a complicações sérias, como pneumonia, insuficiência respiratória, choque séptico e falência de múltiplos órgãos, e pode ser fatal", explicou a infectologista do Hospital Vitória Apart. 

Como é a transmissão da doença?

Já o médico graduado em Medicina Ortomolecular, Dr. Vital Fernandes Araújo, afirma que a transmissão do vírus da gripe aviária de aves para humanos geralmente ocorre por meio de contato direto ou indireto com aves infectadas, ou com superfícies contaminadas por suas secreções.

"Isso pode incluir o contato com fezes de aves, secreções nasais ou saliva. Outra forma de transmissão pode ser por meio da inalação de partículas virais presentes no ar, por exemplo, em um ambiente de criação de aves", destaca.

Ele ressalta que, a transmissão de humano para humano do vírus da gripe aviária é muito rara. "Mas existe a preocupação de que o vírus possa, eventualmente, sofrer mutações que permitam a transmissão mais fácil de pessoa para pessoa, os especialistas estão monitorando", ressalta o médico.

Além disso, é importante mencionar que o vírus da gripe aviária não é transmitido por meio do consumo de aves ou ovos devidamente cozidos. "O calor destrói o vírus, por isso, cozinhar completamente aves e ovos é uma forma eficaz de prevenir a infecção", finaliza.

De que forma ocorre a manifestação?

Segundo o infectologista, os sintomas da gripe aviária em humanos podem ser semelhantes aos de uma gripe comum, mas tendem a ser mais graves. Eles incluem:

- Febre alta (acima de 38 graus Celsius);

- Tosse (geralmente seca);

- Dor de garganta;

- Dificuldade para respirar ou falta de ar;

- Dores musculares ou corporais;

- Fadiga ou fraqueza;

- Dor de cabeça;

- Conjuntivite;

- Problemas gastrointestinais, como náusea, vômito e diarreia, também podem ocorrer, embora sejam menos comuns.

Ainda de acordo com os dois especialistas, em casos graves, a infecção pode evoluir para pneumonia, insuficiência respiratória, choque séptico, falência de múltiplos órgãos e, em alguns casos, pode levar à morte.

Como evitar a proliferação do vírus?

A prevenção é uma ferramenta vital na luta contra a gripe aviária. Entre algumas medidas que podem ser tomadas para ajudar a evitar a propagação do vírus são:

- Evite contato direto com aves: principalmente para aqueles que trabalham com aves, como avicultores. Se o contato com aves não pode ser evitado, medidas de proteção pessoal, como o uso de equipamentos de proteção individual (EPI), devem ser implementadas.

- Pratique a higiene pessoal: lave as mãos e cuidadosamente com água e sabão, especialmente depois de estar em contato com aves ou em um ambiente avícola. Evite tocar a boca, nariz ou olhos com as mãos não lavadas.

- Cozinhe bem os alimentos: cozinhe completamente todas as aves e ovos. O vírus da gripe aviária é sensível ao calor e é destruído por temperaturas de cozimento (70°C no centro do produto).

- Evite o contato com superfícies contaminadas: o vírus pode sobreviver em superfícies, especialmente quando são frias e úmidas. Limpe e desinfete regularmente as superfícies, especialmente em áreas onde aves são mantidas.

- Informe-se sobre a situação da gripe aviária na sua região: esteja ciente se houve surtos de gripe aviária em sua área e siga as orientações e recomendações das autoridades de saúde locais.

- Procure atendimento médico imediatamente se tiver sintomas: se você desenvolver sintomas de gripe e teve contato com aves ou esteve em uma área onde a gripe aviária foi identificada, procure atendimento médico imediatamente.

Sintomas devem ser investigados

Devido à semelhança dos sintomas com a gripe comum, os especialistas destacam que é fundamental procurar atendimento médico imediato, principalmente se o paciente esteve em contato com aves ou em áreas onde a gripe aviária foi identificada, e começa a apresentar esses sintomas.

A infectologista Martina Zanotti também ressalta sobre o risco do impacto da doença na saúde mental e no bem-estar das pessoas. "O medo de contrair a doença, a necessidade de isolamento ou quarentena e as preocupações sobre a disseminação da doença podem levar ao estresse e à ansiedade", destaca a médica. 

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.